.: Notícias :.
Boletim Eletrônico Nº 1279

DESTAQUES:



Siga o
da SBQ


Logotipo

Visite a QNInt





capaJBCS



capaQN



capaQnesc



capaRVQ





   Notícias | Eventos | Oportunidades | Receba o Boletim | Faça a sua divulgação | Twitter | Home BE | SBQ



27/07/2017



Plataforma pode ajudar na gestão da pesquisa e pós-graduação


A proposta do Metrics Academy é integrar diferentes bases de dados de domínio público, tanto nacionais quanto internacionais. Projeto tem participação de pós-doutorandos da Unesp de Jaboticabal

A Era Pós-Digital é marcada pelo fluxo e disponibilização de informações. O volume de dados gerados e acessíveis gratuitamente na internet vem transformando o mundo. Termos como: big data, escience, web service, science intelligence exploration e mobile government (Mgov) estão cada vez mais inseridos no dia-a-dia da pesquisa e pós-graduação. A busca pelo termo big data aumentou mais de 1.200,0% (13 vezes) nos últimos 10 anos e cerca de 15% nos últimos 3 anos, segundo pesquisa no Google Trends. O desafio dos pós-graduandos e gestores educacionais em diferentes níveis administrativos é prospectar essas informações, filtra-las e organiza-las de forma útil. Nesse novo cenário o desafio já não é mais o big data, mas right data (selecionar e conectar os dados relevantes e representativos para diferentes situações).

É nesse contexto da Era Pós-Digital, marcado por verdadeiras tsunamis de metadados (informações para cadastro e indexação na internet de projetos, dissertações, teses, artigos e outros produtos), que surgi a plataforma Metrics Academy. A plataforma começou a ser desenvolvida em 2013 e o projeto inicial era chamado de Quale Metrics. O projeto é desenvolvido com equipe multidisciplinar e participação de pós-doutorandos da Unesp de Jaboticabal. A plataforma está on-line e pode ser acessada gratuitamente no endereço metrics.academy . A ideia não é concorrer com outras plataformas nacionais e internacionais, mas sim complementar, oferecendo uma alternativa aos pós-graduandos, professores e pesquisadores para acessar dados relevantes de forma simples e rápida. A maior disponibilização e acesso à ferramentas como essa na pós-graduação, pode impactar positivamente os pós-graduandos, permitindo uma experiência inovadora em sua formação, especialmente quanto ao planejamento estratégico e gestão com base em indicadores de ensino e pesquisa. A plataforma ainda está em desenvolvimento e tem sido desenvolvida com recursos próprios da equipe. A proposta do Metrics Academy é integrar diferentes bases de dados de domínio público, tanto nacionais quanto internacionais.

Inspirada no conceito de dados abertos, transparência e web service, a plataforma pode auxiliar alunos e gestores educacionais na avaliação de perfis e estruturação do DataCapes (Coleta CAPES), por exemplo. O objetivo do projeto é ajudar a garimpar essas informações em diferentes bases de dados abertos, prospectando e organizando informações relevantes. Só na plataforma Lattes são mais de 190 mil currículos de graduandos, pós-graduandos, professores e pesquisadores. Em 2016 foram cadastradas mais de 80 mil dissertações e teses no banco da CAPES, muitas delas disponíveis integralmente (SDI-CAPES). Neste mesmo ano foram indexados cerca de 52 mil artigos brasileiros na base da Web of Science e mais de 60 mil na base Scopus, segundo portal SJR. Na Biblioteca Virtual da FAPESP foram catalogados cerca de 10 mil projetos entre bolsas de iniciação científica, mestrado, doutorado, auxílio à pesquisa e outras modalidades. Esses volume de informação da ciência nacional é gerado pelas mais de 500 instituições de ensino superior brasileiras, os mais de 5 mil programas de pós-graduação (Lato e Stricto Sensu), os mais de 36 mil grupos de pesquisa e as mais de 140 mil linhas de pesquisa.

Mais informações e links aqui.


Fonte: Jornal da Ciência








Contador de visitas
Visitas