.: Notícias :.
Boletim Eletrônico Nº 1332

DESTAQUES:


Siga o

da SBQ



Logotipo
Visite a QNInt





capaJBCS



capaQN



capaQnesc



capaRVQ


   Notícias | Eventos | Oportunidades | Receba o Boletim | Faça a sua divulgação | Twitter | Home BE | SBQ



06/09/2018



Trabalho em escolas dá resultados em Pernambuco


Divulgação da química para estudantes do ensino médio em Serra Talhada ajuda na formação de cientistas

Serra Talhada, no sertão de Pernambuco, a 415 quilômetros de Recife, é conhecida como a "Terra do Xaxado" e cidade natal de Lampião. É berço também de uma iniciativa que desde 2009, com o apoio do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologias Analíticas Avançadas (INCTAA) e Núcleo de Química Analítica Avançada do Estado de Pernambuco (NUQAAPE), vem buscando estimular o interesse dos adolescentes da rede pública de ensino pela Química. José Francielson Pereira é um dos frutos dessa iniciativa. Ele graduou-se no campus local da UFRPE (UAST), de onde seguiu na carreira acadêmica, e está atualmente na Dinamarca, onde cursa um doutorado sanduíche na Universidade de Copenhague, no departamento de Food Science.

Professora Claudete Fernandes Pereira (terceira a partir da esquerda), secretária regional da SBQ-PE, com o grupo de pesquisa em "Espectroanalítica aplicada", coordenado por ela e a professora Ana Paula Paim (de camisa azul), vice-secretária regional.

"Eu tinha um professor do ensino médio muito bom em química, que me estimulava bastante, e namorava uma professora da UFRPE, que fazia um trabalho de divulgação da Química nas escolas locais. Quando entrei na faculdade, ganhei uma bolsa de incentivo acadêmico (BIA) e fui trabalhar com ela, a professora Andrea Monteiro (UFRPE/UAST), em projetos de qualidade de água", lembra Francielson. "No fim do curso, ela me incentivou a seguir com mestrado e doutorado, e desenvolvi um trabalho ligado a química forense, que despertou o interesse de um professor na Dinamarca."

Além de Serra Talhada, Pernambuco tem instituições de ensino superior em química em mais cinco cidades do interior. Na capital, a UFPE e a UFRPE oferecem cursos de pós-graduação, e tem bons laboratórios, notadamente para análise da qualidade de combustíveis, química inorgânica, orgânica, eletroquímica, materiais, química ambiental, entre outros. Além desses, é possível também contar com a infraestrutura do Centro de Tecnologias Estratégicas do Nordeste (CETENE), dirigido pelo prof. André Galembeck. "Aqui em Pernambuco, a principal vocação para a química é a educação – a maioria de nossos egressos é absorvida nos campi no interior e capital da UFPE, UFRPE, IFs", afirma a professora Claudete Fernandes Pereira (UFPE), secretária-regional da SBQ-PE e chefe do Departamento de Química da UFPE. "Não temos um polo industrial que consiga absorver os estudantes."

Atualmente existem pouco mais de 50 sócios em dia com a SBQ em Pernambuco. A professora Claudete, sócia da SBQ desde a época de sua graduação, planeja apoiar ações e criar eventos para divulgar a Sociedade nos vários campi pelo estado. Um exemplo é o Escola de Química Prof. Ricardo Ferreira, evento realizado anualmente pela UFPE para alunos de graduação, com objetivo de divulgar as pós-graduações, realizar minicursos e simpósios. "O aluno é um desafio maior devido à questão financeira, mas precisamos falar com eles. Já para os pesquisadores e professores, é preciso mostrar o que a SBQ já fez por nós – eles tendem a perceber a importância da representatividade da Sociedade", diz. "Tivemos recentemente um evento muito bom do JBCS com a professora Solange Cadore (Unicamp). É um modelo que pretendo repetir. E no caso dos estudantes, pretendemos apoiar a ação da professora Andrea Monteiro, em Serra Talhada, entre outras."


Texto: Mario Henrique Viana (Assessoria de Imprensa da SBQ)








Contador de visitas
Visitas

SBQ: Av. Prof. Lineu Prestes, 748 - Bloco 3 superior, sala 371 - CEP 05508-000 - Cidade Universitária - São Paulo, Brasil | Fone: +55 (11) 3032-2299