.: Notícias :.
Boletim Eletrônico Nº 1340

DESTAQUES:


Siga o

da SBQ



Logotipo
Visite a QNInt





capaJBCS



capaQN



capaQnesc



capaRVQ


   Notícias | Eventos | Oportunidades | Receba o Boletim | Faça a sua divulgação | Twitter | Home BE | SBQ



01/11/2018



No RS, SBQ tem grande potencial de crescimento


Secretaria regional planeja integrar grupos de pesquisa a eventos regionais para atrair novos sócios. Estado tem 1,8 mil novos estudantes de química por ano

A química é pujante no Rio Grande do Sul: são 40 cursos de graduação distribuídos em 18 instituições nas diversas regiões do estado, que abrem anualmente 1,8 mil vagas. Nesse cenário, o secretário regional da SBQ-RS, professor Hugo Braibante (UFSM) tem um plano diferente de outras regionais para aumentar o quadro de sócios da SBQ. "Penso que se pegarmos cidades-polo como Porto Alegre, Santa Maria, Pelotas, e FURG sobrepondo as divisões científicas, podemos realizar eventos bem focados, que atraiam novos sócios. Por exemplo, na UFRGS, a orgânica e a físico-química, em Santa Maria a química analítica e em Pelotas e Rio Grande alimentos e ambiental, como exemplos", explica.

A ideia de utilizar grupos de pesquisa como "patronos" de eventos locais é uma estratégia que o professor pretende colocar em prática para trazer de volta antigos sócios e buscar novos, sobretudo entre estudantes. "Queremos também nos aproximar das indústrias e da sociedade como um todo. Vamos realizar a SBQ-Sul ano que vem em Caxias, que é uma importante região industrial do estado, com o objetivo de envolver o setor produtivo no encontro", assinala.

Outra possibilidade vislumbrada por Braibante é a interação com o poder público em campanhas de utilidade pública, como questões de saúde, e meio-ambiente. "São oportunidades que temos de aproveitar para mostrar às pessoas a importância da ciência química", destaca o professor.

Leia a íntegra da entrevista concedida pelo professor Hugo Braibante ao Boletim SBQ:

Professor Hugo Braibante (UFSM), secretário regional da SBQ-RS: "Minha admiração pela SBQ, e a compreensão da necessidade de uma associação que congregue a química brasileira, me levou a ocupar todos os cargos na regional e por feliz coincidência a integrar a equipe da SBQ no Ano Internacional da Química (AIQ, 2011)."

Qual o tamanho da comunidade química no Rio Grande do Sul?
A regional SBQ-RS abriga 40 Cursos de Graduação (em atividade) distribuídos em 18 Instituições as quais oferecem 1800 vagas / ano. A Pós-graduação no Rio Grande do Sul tem 04 programas e oferece 08 cursos na área de Química, envolvendo em torno de 170 docentes. Nestes dados não constam os cursos nas áreas de engenharia química, química de alimentos, química ambiental, entre outros. Existe um Programa (Mestrado e Doutorado) Educação em ciências: Química da Vida e Saúde, uma associação ampla entre UFRGS, UFSM e FURG, que não está computado acima pois envolve profissionais das áreas de Química, Física, Biologia, Matemática, Ed. Física, entre outros e o PROFQUI é um programa de pós-graduação semipresencial, stricto sensu, na modalidade mestrado profissional na área de Química com oferta nacional, locado na UFRGS. Sem contar as engenharias.

Atualmente a Regional RS conta com 188 sócios (178 efetivos)


Qual a vocação química da região?
O Rio Grande do Sul é um estado essencialmente agrícola, um dos maiores produtores nacionais de grãos, consequentemente as indústrias químicas associadas à agricultura é um nicho de destaque na economia gaúcha. Tanto que 46% das plantas de fábricas de produtos químicos de uso industrial da região sul estão locados no RS. (ABIQUIM_2016)


Quais os desafios a enfrentar?
O desafio da regional é buscar a fidelização de antigos associados, criar ações para agregar novos sócios tanto efetivos quanto colaboradores, pois a proliferação de encontros por área faz com que os grupos de pesquisa selecionem encontros específicos. Outra missão é difundir a química não só como área profissional, mas também como ciência na formação cidadã.


Quais os seus planos como secretário regional?
Suprir os desafios da regional (citados acima) são os objetivos de nossa gestão. Para buscar uma ação de reaver nossos antigos sócios e agregar novos, tentaremos agregar novos sócios efetivos com a participação das divisões científicas a que pertencem os nossos sócios atuais, colocar em cada uma das instituições e/ou programas de química do RS um sócio sendo nosso canal de contato. Fomentar a participação dos líderes de grupos de pesquisa ou das divisões em encontros regionais, como a SBQ-Sul. Mapear o RS com possíveis investidores em um projeto tipo Primeiro Encontro QUIMICA Regional (PENQ gaúcho).


Quando é o próximo evento regional? Já há preparativos?
O próximo encontro é XXV SBQSul em Londrina (Pr) de 07 a 09/11 https://www.sbqsul2018.com.br com o tema Química: do Conhecimento à Inovação. A nossa regional será sede em 2019 do XXVI SBQ-Sul na cidade de Caxias do Sul (UCS), para este encontro já estamos trabalhando há mais de dois anos, nas diversas etapas que antecedem o evento, conforme a cartilha da SBQ-SUL.


Conte brevemente a sua história na SBQ: quando e por que se associou, etc.?
Sou Químico Orgânico e trabalho com metodologias reacionais usando suporte sólido especificamente montmorilonita- K10.

Iniciei minha participação na SBQ quando entrei para o programa de pós-graduação na Unicamp e fomos a 8ª Reunião Anual (julho de 1985) em Belo Horizonte – MG quando ainda era junto a SBPC e depois na 9ª Reunião Anual (julho de 1986) em Curitiba – PR (como era de praxe na época). A partir destes encontros para mim ficou inquestionável a necessidade de participar das reuniões anuais. Quando voltei para a UFSM tracei como objetivo incentivar a ida dos estudantes (IC e Ms) nos encontros da RASBQ, acredito que um dos fatores do sucesso dos Cursos de Química da UFSM foi a integração com outros centros via a SBQ, chegando a incluir como componente curricular a participação em eventos. Esta admiração e a compreensão da necessidade de uma associação que congregue a química brasileira, me levou a ocupar todos os cargos na regional, ser secretário adjunto quando coordenei os Workshops das Regionais (2010-11) e por feliz coincidência integrei a equipe da SBQ no Ano Internacional da Química (AIQ, 2011).


Texto: Mario Henrique Viana (Assessoria de Imprensa da SBQ)








Contador de visitas
Visitas

SBQ: Av. Prof. Lineu Prestes, 748 - Bloco 3 superior, sala 371 - CEP 05508-000 - Cidade Universitária - São Paulo, Brasil | Fone: +55 (11) 3032-2299