Boletim Eletrônico

DESTAQUES:


Siga o

da SBQ



Logotipo

Visite a QNInt





capaJBCS



capaQN



capaQnesc



capaRVQ




   Notícias | Eventos | Oportunidades | Receba o Boletim | Faça a sua divulgação | Twitter | Home BE | SBQ

07/10/2015



Nota de falecimento

Angelo da Cunha Pinto
(1948-2015)


Prezados Associados

Com grande pesar comunicamos o falecimento do nosso Ex-Presidente, Professor Angelo da Cunha Pinto, ocorrido hoje, dia 07/10/2015.

A cerimônia de cremação será realizada amanhã, dia 08/10/2015, das 14:30 às 15:30, no Cemitério Parque da Colina, Estrada Francisco da Cruz Nunes, Pendotiba, Niterói, RJ.

Recentemente, em um de seus textos o Professor Angelo escreveu "...tenho a SBQ em meu DNA". Essa frase traduz sua paixão pela Sociedade que ele adotou e defendeu desde a sua criação.

O Professor Angelo será eternizado pela sua brilhante obra científica e alegre convivência com colegas, alunos e amigos.

A Diretoria

Texto do Prof. Vitor Ferreira

É com grande tristeza que hoje escrevemos mais uma página da história da ciência no Brasil. Faleceu em Niterói no dia 7 de outubro o Professor Angelo da Cunha Pinto, 66 anos, professor titular do Instituto de Química da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Seu pioneirismo na síntese orgânica e na química de produtos naturais no Brasil o coloca para sempre na história da ciência brasileira.

Nascido na província de Marco de Canavezes em Portugal em 02 de dezembro de 1948, Angelo da Cunha Pinto bacharelou-se em Farmácia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 1971, obteve mestrado em Química pelo Instituto Militar de Engenharia (1974) e doutorado em Química pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1985). Era pesquisador 1A do CNPq e Membro Titular da Academia Brasileira de Ciências desde 1997. As suas linhas de pesquisa de interesse se estendem em vários domínios da Química Orgânica. Mas, a sua grande paixão sempre foi a Química de Produtos Naturais atuando principalmente nos seguintes temas: croton cajucara, velloziaceae, isatina, trans-de-hidrocrotonina e diterpenos.

Angelo Pinto sempre foi um excelente aluno em história e só tirava nota 10. Daí veio seu gosto sobre a história da Ciência. Ele gostava de reunir os amigos e contar estórias de plantas, bruxarias, religião, naturalistas e as poesias relacionadas aos produtos naturais. Dizia que para se conhecer os segredos e os mistérios das plantas é necessário conhecer o seu metabolismo secundário. Isto significa descobrir as suas micromoléculas e os seus papéis na vida dos vegetais. Por coincidência, a comissão do Nobel o homenageou, premiando a parte área de medicina que utilizou os produtos naturais para tratar as doenças parasitárias negligenciadas.

Angelo foi um pesquisador muito atuante dentro da comunidade química e um grande articulador da ciência nas agências de fomento. Na Sociedade Brasileira de Química atuou em diversos cargos executivos, como por exemplo, presidente da Sociedade Brasileira de Química no biênio 1986-1988. Na sua militância pela SBQ, um dos grandes prazeres foi ter ocupado a editoria do Journal of the Brazilian Chemical Society, período em que o periódico passou ter reconhecimento nacional e internacional e ter se tornado um dos principais periódicos da América Latina, e ser um dos mentores da criação da Revista Virtual de Química. Dizia Angelo: “vale a pena se dedicar de corpo e alma àquilo que se faz”.

 Em colaboração com muitos colegas e alunos produziu uma longa série de trabalhos sobre síntese orgânica e produtos naturais. Foram 328 artigos científicos, 7 capítulos de livros e 6 patentes. Em termos de formação de recursos humanos orientou 49 mestres e 34 doutores. Esses números apenas retratam parte do trabalho de uma vida do cientista Angelo da Cunha Pinto.

Seu trabalho e militância pela ciência brasileira foram reconhecidos através de inúmeros prêmios e distinções, como a Comendador da Ordem Nacional do Mérito Científico - Presidência da República do Brasil – 1998, Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito Científico - presidência da República do Brasil – 2004, Químico do Ano e Retorta de Ouro - Sindicato dos Químicos e dos Engenheiros Químicos do Rio de Janeiro – 1995, Químico do Ano, Conselho Regional de Química do Rio de Janeiro – 1995, Medalha Simão Mathias da SBQ – 1997, Prêmio Rheimboldt-Hauptmann/Rhodia – 1997, Medalha Paulo Carneiro, UNESCO-Academia Brasileira de Ciências e Academia Brasileira de Letras – 2001, Diploma de Amigo do Instituto Militar de Engenharia – 2007, homenagem nos 30 anos da SBQ – 2007, dentre muitas outras distinções acadêmicas recebidas.

Recentemente, ele escreveu em um texto uma frase que dizia “tenho a SBQ em meu DNA”. Essa frase traduz sua paixão pela sociedade de química que ele adotou e defendeu como sendo interlocutora da química brasileira.

Hoje a ciência brasileira perde um grande cientista e o País perde um grande português que viveu como brasileiro de coração.

Vitor Francisco Ferreira, IQ-UFF





O Boletim Eletrônico da SBQ é um informativo oficial da Sociedade Brasileira de Química
Editor: Prof. Luiz Fernando da Silva Jr
Para enviar sua contribuição acesse o formulário de divulgação



Você está recebendo este email porque você registrou-se em algum serviço online da SBQ. Se desejar receber este informativo, visite a página para a Inscrição, preencha as informações do formulário e clique em Inscrever. Se desejar parar de receber este informativo, visite a página para Inscrição, preencha o espaço no campo adequado e clique em Desinscrever. A SBQ respeita sua privacidade e não revela, vende ou repassa sua informação para qualquer pessoa, empresa ou instituição não-afiliada. Para questões, problemas ou sugestões sobre este serviço, por favor contate boletim@sbq.org.br

Copyright 2015 SBQ. Todos os direitos reservados.


Contador de visitas
Visitas

SBQ: Av. Prof. Lineu Prestes, 748 - Bloco 3 superior, sala 371 - CEP 05508-000 - Cidade Universitária - São Paulo, Brasil | Fone: +55 (11) 3032-2299