.: Notícias :.
Boletim Eletrônico Nº 1237

DESTAQUES:



Siga o
da SBQ


Logotipo

Visite a QNInt





capaJBCS



capaQN



capaQnesc



capaRVQ





   Notícias | Eventos | Oportunidades | Receba o Boletim | Faça a sua divulgação | Twitter | Home BE | SBQ



15/09/2016



Renovação do quadro docente é ponto forte do PPGQ/UFPR


Onze jovens orientadores foram credenciados nos últimos oito anos para atuar no Programa

No Programa de Pós-Graduação em Química da Universidade Federal do Paraná (UFPR) sobram disposição, capacidade, vontade, dedicação... e ideias novas. Este é um dos resultados positivos da incorporação de 11 jovens pesquisadores ao corpo docente do PPG desde 2009. O histórico do Programa também é bastante recente dentre os avaliados com os conceitos 6 ou 7 pela Capes: em 2017, a implantação do curso de mestrado em Química na UFPR completará 25 anos. O doutorado, por sua vez, teve início em 1999, ou seja, há 17 anos.

Uma das características do PPGQ/UFPR, desde a sua criação, foi o incentivo à agregação de novos doutores, o que foi sempre considerado fundamental para o crescimento e a renovação do Programa. Dentre os hoje 34 docentes permanentes, nove (26,5%) foram contratados pela UFPR desde o início de 2009 e todos já têm alunos de mestrado e/ou doutorado. Ainda, seis deles já orientaram dissertações ou teses defendidas até agosto de 2016. Outros dois jovens professores do Departamento de Química da UFPR estão credenciados como docentes colaboradores do PPG e também orientam estudantes da pós-graduação. Nesse grupo, estão três doutores titulados pela UFPR (professores Claudiney Cordeiro, Giovana Nunes e Rilton Freitas), três pela USP (Bruno Silva, Leandro Piovan e Marcio Vidotti), dois pela UFRGS (Izabel Riegel e Daniel Rampon), e também egressos da UFSC, UNICAMP e UFSCar (Elisa Orth, Noemi Nagata e Andrea Oliveira, respectivamente).

"São jovens pesquisadores que chegaram e assumiram posições de liderança, criaram novos grupos e rapidamente começaram a produzir", observa Marco Tadeu Grassi, um dos orientadores mais antigos do Programa.

Jovens pesquisadores do PPGQ/UFPR – da esquerda para a direita: professores Bruno Silva, Rilton Freitas, Elisa Orth, Leandro Piovan, Noemi Nagata, Giovana Nunes, Andrea Oliveira, Claudiney Cordeiro e Marcio Vidotti

Uma destas jovens doutoras é a professora Izabel Riegel Vidotti, que atua no Grupo de Pesquisa em Macromoléculas e Interfaces. A professora conta com três doutorandos e um mestrando, sendo que já concluiu a orientação de seis mestres e uma doutora. Entre as pesquisas conduzidas atualmente estão uma linha em nanopartículas de ouro e uma em preparo de cápsulas responsivas – estruturas que carregam algum ativo e podem exercer uma determinada função. Além de lecionar, orientar e coorientar na PG, a Profa. Izabel leciona na graduação, participa do Comitê Setorial de Pesquisa da UFPR e do Colegiado da Pós-graduação. "É um dia-a-dia bem puxado, mas muito gratificante", conta. A contratação de Izabel e dos outros jovens orientadores já tem reflexos significativos na produção científica do Programa e na qualidade da formação.

Professora Izabel Riegel Vidotti (ao centro) e o Grupo de Pesquisa em Macromoléculas e Interfaces


A professora Jaísa Fernandes Soares, coordenadora do Programa, conta que o perfil da produção científica do PPGQ/UFPR, conceito 6 da Capes, evoluiu de forma muito positiva nos anos de 2013 a 2015 em relação aos resultados observados nos triênios 2010-2012 e 2007-2009. "Uma mudança bastante sensível é o fato de que, enquanto a produção de 2007-2009 concentrou-se nos estratos B1 e B2 no sistema Qualis Química, no triênio 2010-2012 a maior concentração de artigos já se deu nos estratos A2 e B1, um reflexo do aumento da qualidade da produção bibliográfica do Programa. Esta tendência se consolidou entre 2013 e 2016. Além disso, a nossa produção com discentes em periódicos A1 (por docente permanente) é uma das mais altas do país", explica.

Atualmente, as linhas de pesquisa do PPGQ/UFPR estão organizadas nas quatro áreas de concentração consideradas tradicionais na Química e contemplam uma vasta gama de especialidades que constituem temas de interface dentro da própria Química e com a Física, a Biologia Molecular, a Bioquímica, a Farmacologia, as Ciências Agrárias e Ambientais e as Engenharias.

"Temos pesquisadores atuando em todas as principais áreas", explica o Prof. Marco Grassi, orientador no Programa desde 1999. Ele estava lá em 2005 quando o Programa realizou seu primeiro Encontro de Planejamento Estratégico. "Tínhamos acabado de cair para o conceito 4 da Capes e precisávamos discutir como evoluir. Hoje, olhando em perspectiva, vemos que tomamos decisões acertadas", lembra o professor. Uma delas foi a decisão de promover uma ampla revisão das normas internas para estabelecer padrões mínimos de qualidade e quantidade de publicações. "Tínhamos um gargalo que era a publicação com o discente, o que acabou contornado." "De fato, o número de artigos publicados com discentes+egressos (3 anos) na média dos anos de 2013 a 2015 atingiu 69,2% do total, sendo que em 2015 este indicador atingiu 79,7%", acrescenta a professora Jaísa.

Grassi lidera o grupo de Química Ambiental, onde orienta atualmente quatro doutorandos e quatro mestrandos – já formou 18 mestres e oito doutores desde a chegada à UFPR. Ele tem trabalhado em vários projetos em parceria com a Petrobrás, no mapeamento de processos de contaminação por poluentes relacionados à cadeia do petróleo. Atualmente seu grupo conduz um estudo sobre contaminantes emergentes em ambientes aquáticos, no âmbito do Instituto Nacional de Ciências e Tecnologias Analíticas Avançadas – INCTAA, com foco em água de abastecimento público em 22 capitais estaduais brasileiras e Distrito Federal. "Mais de 90% das amostras analisadas até o momento continham cafeína", afirma Grassi.

Professor Marco Tadeu Grassi (ao centro), com orientandos no final de 2014.


Em termos de recursos, a situação do PPGQ/UFPR é semelhante à enfrentada por todo o sistema de pesquisa científica no Brasil desde o anúncio de grandes cortes do investimento público a partir de 2015. "Estamos funcionando com o mínimo de gastos", comenta a professora Jaísa Soares. "O pesquisador sempre faz todo o possível para não interromper o seu trabalho, mesmo com sacrifícios, mas é uma situação muito difícil. Neste ano de 2016 e nos seguintes provavelmente teremos reflexos na produção, se esta política de cortes não for revertida."

O envolvimento próximo com atividades da SBQ é outra característica do programa. Dos quadros do PPGQ/UFPR foram eleitos dois presidentes da maior sociedade científica latino-americana: os professores Antonio Salvio Mangrich, um dos criadores do Programa, presidente de 2006 a 2008, e Aldo José Gorgatti Zarbin, atual presidente.

Leia íntegra da entrevista concedida pela Professora Jaísa e saiba mais sobre o PPGQ/UFPR:

Quando foi criado o PPG em Química da UFPR?

O Programa iniciou as suas atividades com o curso de mestrado em Química Inorgânica e Química Orgânica em 1992, e foi recomendado pela Capes em 1995. O doutorado, já nas quatro áreas (Físico-Química, Química Analítica, Química Inorgânica e Química Orgânica), foi criado e recomendado pela Capes em 1999. Em 2017 o PPG em Química comemorará os 25 anos transcorridos desde a sua implantação na UFPR.

Quais os cursos disponíveis? Como é o processo de seleção?

O PPG é atualmente composto por cursos de mestrado acadêmico e de doutorado em Química nas quatro áreas (Físico-Química, Química Analítica, Química Inorgânica e Química Orgânica).

No mestrado, a seleção é feita semestralmente. Os candidatos são avaliados através de uma prova escrita, da análise do curriculum vitae e de uma entrevista. A prova escrita é composta por questões elaboradas pela Comissão Examinadora nas quatro áreas da Química.

A atribuição das bolsas de mestrado disponíveis no Programa é feita em função da nota final obtida pelos candidatos no processo seletivo.

A admissão no doutorado é feita em regime de fluxo contínuo. Cada candidato é avaliado por uma Banca Examinadora composta por membros da mesma área de conhecimento. Esta avaliação é feita através de uma entrevista em que são abordados a experiência científica e profissional do candidato, e o tema, a estruturação e a viabilidade do seu projeto de tese.

Outra Comissão indicada pelo Colegiado, esta permanente, analisa os currículos de todos os candidatos ao doutoramento e lhes atribui uma pontuação que é usada para a atribuição das bolsas institucionais.

Quantas vagas são abertas anualmente?

Não há limite de vagas anuais. O PPG tem conseguido absorver todos os candidatos aprovados nos processos de admissão, tanto de mestrado quanto de doutorado. No momento (setembro de 2016), o Programa tem 60 mestrandos e 90 doutorandos matriculados. Há também 88 alunos de graduação, envolvidos em atividades de iniciação científica, registrados na Plataforma Sucupira.

Quantos são e qual o destino dos egressos?

Desde a sua criação até setembro de 2016, o PPGQ/UFPR titulou 453 egressos: 299 mestres e 154 doutores. Em 2016, até este mês de setembro, o Programa titulou 17 mestres e 16 doutores.

Dispomos dos seguintes dados para os 154 egressos do curso de doutorado:

52,2% ocupam posição de professor em instituições de ensino superior no país, 24,6% fizeram ou estão fazendo estágio de pós-doutoramento no Brasil ou no exterior, 4,4% desempenham cargos técnicos em instituições de ensino superior, 4,4% trabalham em institutos de pesquisa, 3,6% são professores do ensino médio, 4,4% atuam na indústria ou prestam serviços de consultoria e 5,1% desenvolvem outras atividades. Esses números contemplam 98,7% de todos os egressos do curso de doutorado em Química da UFPR até o momento.

Quantas publicações foram geradas até hoje?

De janeiro de 1998 a dezembro de 2015, os pesquisadores do PPG publicaram 1438 artigos completos em periódicos de circulação internacional. Não dispomos dos dados anteriores a 1998 nem dos dados consolidados de 2016. De janeiro a dezembro de 2015 foram publicados 128 artigos completos em periódicos, dois capítulos de livros no exterior e cinco patentes.

Quais as principais linhas de pesquisa em andamento?

A partir de 1999, com a expansão do curso de mestrado e a criação do doutorado, o PPGQ/UFPR passou a abranger as quatro grandes áreas de concentração da Química, contempladas nas linhas de pesquisa listadas ao final deste texto. Cabe ressaltar que várias destas linhas são multidisciplinares e por isso envolvem pesquisadores (docentes e discentes) de mais de uma área de concentração do Programa.

Quais os pontos fortes do Programa?

(A) PRODUÇÃO CIENTÍFICA

O perfil da produção científica do PPGQ/UFPR evoluiu de forma bastante positiva nos anos de 2013 a 2015 em relação aos resultados observados nos triênios 2010-2012 e 2007-2009. Uma mudança bastante sensível é o fato de que, enquanto a produção de 2007-2009 concentrou-se nos estratos B1 e B2 no sistema Qualis Química, no triênio 2010-2012 a maior concentração de artigos já se deu nos estratos A2 e B1, um reflexo do aumento da qualidade da produção bibliográfica do Programa. Esta tendência se consolidou de 2013 a 2016.

Há uma grande participação de discentes+egressos autores na produção de artigos científicos. O número de artigos publicados com discentes+egressos (3 anos) na média do triênio 2013-2015 atingiu 69,2% do total. Quando este percentual é comparado aos atingidos nos triênios 2010-2012 (59,5%) e 2007-2009 (56,7%), constata-se, mais uma vez, uma evolução positiva.

(B) ABRANGÊNCIA DAS LINHAS DE PESQUISA E OPORTUNIDADES DE INTERAÇÃO

As linhas de pesquisa do PPGQ/UFPR estão organizadas nas quatro áreas de concentração consideradas tradicionais na Química e contemplam uma vasta gama de especialidades que constituem temas de interface dentro da própria Química e com a Física, a Biologia Molecular, a Bioquímica, a Farmacologia, as Ciências Agrárias e Ambientais e as Engenharias. Assim, a proposta de trabalho do PPGQ/UFPR é ampla, oferece uma vasta gama de opções à comunidade atendida pelo Programa e possibilita aos discentes uma formação ampla e diversificada.

(C) EXPERIÊNCIA E COMPOSIÇÃO DO CORPO DOCENTE

O corpo docente do PPGQ/UFPR é composto por doutores titulados em instituições muito bem avaliadas pela CAPES no país ou em instituições renomadas no exterior, nesses casos com o apoio da própria CAPES ou do CNPq. Mais de 90% dos docentes credenciados como permanentes ou colaboradores obtiveram o título de doutor em instituições externas à UFPR, o que contribui para a diversidade e a complementaridade de experiências profissionais que caracterizam o Programa.

(D) DEPÓSITO DE PATENTES

O PPGQ/UFPR tem demonstrado capacidade de ocupar um espaço de destaque no âmbito da geração de produtos tecnológicos de potencial inovador. Isto se verifica pelo número de patentes recentemente depositadas pelo corpo docente do Programa nas mais diversas áreas do conhecimento. No triênio 2010-2012, os pesquisadores do PPGQ depositaram 33 patentes; nos anos de 2013 a 2015, este número chega a 20.

(E) DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS DE INTEGRAÇÃO COM A INICIATIVA PRIVADA

Desde a sua criação, o PPGQ/UFPR tem promovido interações bastante produtivas com a iniciativa privada, envolvendo parcerias para o desenvolvimento de produtos, processos e procedimentos de análise que, em muitos casos, foram incorporados à rotina das empresas que se serviram destas parcerias.

As associações já existentes com vários institutos de desenvolvimento científico e/ou tecnológico também confirmam esta tendência, tais como com o IBAMA, o TECPAR, o INT-RJ, o Instituto SENAI de Inovação em Eletroquímica, o Centro Brasileiro de Referência em Biocombustíveis (CERBIO), o Centro de Tecnologia Canavieira (CTC), o Centro Nacional de Tecnologia do Bioetanol (CTBE), o CETENE, a EMBRAPA, IPT-SP, a PETROBRÁS-SIX, o CENPES e a FIOCRUZ, dentre outros. Neste sentido, as atividades do PPGQ/UFPR apontam para a nucleação de grupos de pesquisa capazes de consolidar pacotes tecnológicos de grande potencial inovador. Isso pode ser atestado pelo aumento significativo do número de patentes de invenção depositadas por docentes do Programa junto ao INPI.

Quais os principais desafios enfrentados atualmente?

Ampliação e reforma do espaço físico destinado às atividades de pesquisa do Programa. A falta de espaço físico foi minimizada em 2015 com a inauguração de um novo prédio com cinco laboratórios de pesquisa (450 m2) na área de Química de Materiais e com a liberação de espaços de gabinete (cerca de 100 m2) para docentes do PPGQ.

Quanto à infraestrutura instrumental, as maiores deficiências são de manutenção e aquisição de insumos básicos para o funcionamento dos equipamentos multiusuários. Isto tem sido parcialmente resolvido com apoio institucional e com a utilização de recursos dos projetos dos grupos de pesquisa.

Outro desafio é a ampliação das atividades de colaboração internacional. Recursos do Programa Ciência sem Fronteiras foram importantes nesta área, tendo sido utilizados, por exemplo, no programa de Pesquisador Visitante Especial e no financiamento de visitas de colaboradores estrangeiros (10 pesquisadores em 2015). Outra fonte importante de recursos para atividades de formação fora do país foi o Programa PDSE/Capes que, no triênio 2013-2015, permitiu o envio de uma média de 18 doutorandos por ano para estágios de doutorado sanduíche no exterior, a maioria deles por 12 meses.

Qual a vocação da química na região?

É voltada especialmente para preocupações de cunho agrícola e florestal, além de biotecnológico. Mais recentemente, com o estabelecimento de um número significativo de indústrias eletrônicas, automobilísticas, metalúrgicas, mecânicas, de cosméticos, cimento, cerâmica, papel e fios sintéticos, tem havido um deslocamento do interesse em recursos humanos formados na área da química, embora isso ainda não reflita claramente na absorção dos recursos humanos formados pelo Programa.

CINCO ARTIGOS RELEVANTES

"Tailored biocatalyst achieved by the rational anchoring of imidazole groups on a natural polymer: furnishing a potential artificial nuclease by the sustainable material engineering", J.G.L. Ferreira, A. Grein-Iankovski, M.A.S. Oliveira, F.F. Simas-Tosin, I.C. Riegel-Vidotti, E.S. Orth, Chemical Communications 2015, 51, 6210-6213.

"Improving the water holding capacity of soils of Northeast Brazil by biochar augmentation", A.S. Mangrich, E.M.C. Cardoso, M.E. Doumer, L.P.C. Romão, M. Vidal, A. Rigol, E.H. Novotny, ACS Symposium Series - Water Challenges and Solutions on a Global Scale 2015, 1206, 339-354.

"Graphene chemically synthesized from benzene at liquid-liquid interfaces", R.V. Salvatierra, V.H.R. Souza, C.F. Matos, M.M. Oliveira, A.J.G. Zarbin, Carbon (New York) 2015, 93, 924-932.

"High-resolution magic angle spinning nuclear magnetic resonance in foodstuff analysis", A.D.C. Santos, F.A. Fonseca, L.M. Lião, G.B. Alcântara, A. Barison, TrAC. Trends in Analytical Chemistry 2015, 73, 10-18.

"Current Pretreatment Technologies for the Development of Cellulosic Ethanol and Biorefineries", M.H.L. Silveira, A.R.C. Morais, A.M.C. Lopes, D.N. Olekszyszen, R.M. Bogel-Lukasik, J. Andreaus, L.P. Ramos, ChemSusChem (Weinheim) 2015, 8, 3366-3390.

PRÊMIOS NACIONAIS E INTERNACIONAIS

(1) Medalha Simão Mathias – SBQ (2012) – Prof. Antonio Salvio Mangrich.

(2) Prêmio PETROBRÁS de Tecnologia – 6ª edição (2013) – Área de Tecnologia de Bioprodutos Dissertação de Mestrado: "Estudo da Hidrólise Enzimática em Alta Consistência de Materiais Lignocelulósicos"

Mestranda: Larissa da Silva
Orientador: Prof. Luiz Pereira Ramos (PPGQ/UFPR).

(3) 3º Prêmio Nacional de Ecologia Química Prof. J. Tércio B. Ferreira (2013)

Laureado: Prof. Paulo Henrique Gorgatti Zarbin.

(4) Menção Honrosa – Prêmio Capes de Tese (2014)

Tese: "Filmes finos, transparentes e condutores baseados em grafeno"

Doutorando: Sergio Humberto Domingues
Orientador: Prof. Aldo José Gorgatti Zarbin.

(5) Prêmio "International Rising Talents" (2015), concedido pela L'Oréal Foundation e pela UNESCO, dentro da iniciativa "For Women in Science"

Laureada: Profa. Elisa Souza Orth.

(6) Prêmio Capes de Tese (2015)

Tese: "Filmes finos de polímeros conjugados e nanoestruturas de carbono obtido em interfaces líquido-líquido: síntese, caracterização e aplicação em dispositivos fotovoltaicos"

Doutorando: Rodrigo Villegas Salvatierra
Orientador: Prof. Aldo José Gorgatti Zarbin.

(7) Prêmio Vale/CAPES de Teses (2016) - Área Temática II - Aproveitamento, Reaproveitamento e Reciclagem de Resíduos e/ou Rejeitos

Tese: "Pré-tratamento de bagaço de cana com CO2 supercrítico na presença de etanol e líquido iônico: pré-otimização das variáveis do processo e avaliação da acessibilidade dos substratos produzidos"

Doutorando: Marcos Henrique Luciano Silveira
Orientador: Prof. Luiz Pereira Ramos.

LABORATÓRIOS

Os mestrandos e doutorandos do PPGQ/UFPR desenvolvem as suas atividades de pesquisa nos 26 laboratórios que são listados a seguir, juntamente com os nomes dos orientadores/pesquisadores responsáveis:

1) Laboratório de Biotecnologia e Materiais Baseados em Polissacarídeos - Maria Rita Sierakowski e Rilton Alves de Freitas;

2) Laboratório de Ecologia Química e Síntese de Produtos Naturais - Francisco de Assis Marques;

3) Laboratório de Cinética Química, Macromoléculas e Interfaces - Elisa Souza Orth, Izabel Cristina Riegel Vidotti Miyata e Marcio Eduardo Vidotti Miyata;

4) Laboratório de Isolamento e Identificação de Semioquímicos - Paulo Henrique Gorgatti Zarbin;

5) Laboratório de Polímeros Paulo Scarpa - Leni Campos Akcelrud;

6) Laboratório de Polímeros Sintéticos e de Novas Metodologias em Síntese Orgânica - Ronilson Vasconcelos Barbosa e Daniel da Silveira Rampon;

7) Laboratório do Grupo de Química de Polímeros – Sônia Faria Zawadzki;

8) LEQUIPE – Laboratório de Química de Polímeros e Síntese Orgânica – Maria Aparecida Ferreira César-Oliveira;

9) Laboratório de Produtos Naturais e Biotransformação de Compostos Orgânicos - Brás Heleno de Oliveira;

10) Laboratório de Produtos Naturais e Ecologia Química - Beatriz Helena Lameiro de Noronha Sales Maia e Maria Élida Alves Stefanello;

11) Laboratório de Projetos e Processos Ambientais - Antonio Salvio Mangrich, Iara Messerschmidt e Andreia Pinto de Oliveira;

12) Laboratório do Grupo de Química de Materiais - Aldo José Gorgatti Zarbin;

13) Laboratório de Química Ambiental e de Desenvolvimento de Técnicas Avançadas para Tratamento de Resíduos - Marco Tadeu Grassi e Patrício Guillermo Peralta-Zamora;

14) Laboratório de Análise Química e Quimiometria – Noemi Nagata;

15) Laboratório de Química Analítica Ambiental - Gilberto Abate;

16) Laboratório do Grupo de Preparo de Amostras e Métodos de Separação – Bruno José Gonçalves da Silva;

17) Laboratório de Química Bioinorgânica - Fábio Souza Nunes, Giovana Gioppo Nunes e Shirley Nakagaki;

18) Laboratório de Síntese Inorgânica – Jaísa Fernandes Soares;

19) Laboratório de Química de Fitobiomassa - Luiz Pereira Ramos e Claudiney Soares Cordeiro;

20) Laboratório de Química do Estado Sólido - Fernando Wypych;

21) Laboratório de Química Inorgânica Aplicada - Herbert Winnischofer, Márcio Peres de Araujo e Tatiana Renata Gomes Simões;

22) Laboratório de Química Teórica e Computacional - Eduardo Lemos de Sá;

23) Laboratório de Ressonância Magnética Nuclear - Andersson Barison;

24) Laboratório de Sensores Eletroquímicos - Márcio Fernando Bergamini e Luiz Humberto Marcolino Júnior;

25) Laboratório de Síntese Orgânica - Alfredo Ricardo Marques de Oliveira e Leandro Piovan;

26) Laboratório de Tecnologia Enzimática e Biocatálise - Nádia Krieger.

Estes 26 (vinte e seis) laboratórios de pesquisa ocupam uma área total (aproximada) de 1600 metros quadrados, independente dos gabinetes dos professores, distribuídos no Departamento de Química e no novo prédio de Síntese e Caracterização de Materiais, ambos situados no campus do Centro Politécnico da UFPR, em Curitiba. Neles trabalharam, em 2015, os 194 pós-graduandos (52 mestrandos e 94 doutorandos, além dos 24 egressos em cada curso), cerca de 100 alunos de iniciação científica e 16 pós-doutorandos.

LINHAS DE PESQUISA

QUÍMICA ORGÂNICA

BIOCATÁLISE E QUÍMICA DE FITOBIOMASSA


Transformação de resíduos agrícolas, florestais e agroindustriais. Produção de substratos a partir de recursos renováveis e de bioprodutos de interesse tecnológico. Biotransformação de substâncias orgânicas.

Pesquisadores envolvidos:

Antonio Salvio Mangrich (http://lattes.cnpq.br/3935366222752874)

Brás Heleno de Oliveira (http://lattes.cnpq.br/2022052803781309)

Claudiney Soares Cordeiro (http://lattes.cnpq.br/6924278564981100)

Leandro Piovan (http://lattes.cnpq.br/7970123473558508)

Luiz Pereira Ramos (http://lattes.cnpq.br/0721743417678801)

Nadia Krieger (http://lattes.cnpq.br/2775550283624253)

DESENVOLVIMENTO E APLICAÇÃO DE METODOLOGIAS DE ANÁLISE POR RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NUCLEAR

Desenvolvimento de novas aplicações da técnica de Ressonância Magnética Nuclear, incluindo análises multinucleares de amostras em solução e no estado sólido, bem como o emprego da técnica na caracterização e elucidação estrutural de compostos orgânicos e inorgânicos.

Pesquisadores envolvidos:

Alfredo Ricardo Marques de Oliveira (http://lattes.cnpq.br/6066972937617393)

Andersson Barison (http://lattes.cnpq.br/0924773081596557)

QUÍMICA DE POLÍMEROS

Obtenção e caracterização estrutural, mecânica ou morfológica de polímeros sintéticos de aplicação tecnológica. Aspectos químicos e físico-químicos de biopolímeros naturais e semi-sintéticos, envolvendo extração, caracterização, propriedades e aplicações.

Pesquisadores envolvidos:

Elisa Souza Orth (http://lattes.cnpq.br/0659633505350112)

Izabel Cristina Riegel Vidotti Miyata (http://lattes.cnpq.br/3787147041050694)

Leni Campos Akcelrud (http://lattes.cnpq.br/0920826020940905)

Luiz Pereira Ramos (http://lattes.cnpq.br/0721743417678801)

Maria Rita Sierakowski (http://lattes.cnpq.br/8401429948060012)

Maria Aparecida Ferreira César-Oliveira (http://lattes.cnpq.br/6861108334530738)

Rilton Alves de Freitas (http://lattes.cnpq.br/2295510206948339)

Ronilson Vasconcelos Barbosa (http://lattes.cnpq.br/2722089620887863)

Sônia Faria Zawadzki (http://lattes.cnpq.br/6449963699520709)

QUÍMICA DE PRODUTOS NATURAIS E ECOLOGIA QUÍMICA

Estudo fitoquímico, isolamento e identificação de metabólitos secundários. Investigação dos mecanismos e identificação dos componentes químicos envolvidos nas interações inseto-inseto (feromônios) e inseto-planta (cairomônios).

Pesquisadores envolvidos:

Alfredo Ricardo Marques de Oliveira (http://lattes.cnpq.br/6066972937617393)

Andersson Barison (http://lattes.cnpq.br/0924773081596557)

Beatriz Helena Lameiro de Noronha Sales Maia (http://lattes.cnpq.br/8041834010315273)

Brás Heleno de Oliveira (http://lattes.cnpq.br/2022052803781309)

Francisco de Assis Marques (http://lattes.cnpq.br/3196125782968915)

Maria Élida Alves Stefanello (http://lattes.cnpq.br/7640597741100126)

Paulo Henrique Gorgatti Zarbin (http://lattes.cnpq.br/9975218165596643)

SÍNTESE DE COMPOSTOS ORGÂNICOS

Desenvolvimento de novas metodologias de síntese e suas aplicações.

Pesquisadores envolvidos:

Alfredo Ricardo Marques de Oliveira (http://lattes.cnpq.br/6066972937617393)

Daniel da Silveira Rampon (http://lattes.cnpq.br/9982234880319688)

Francisco de Assis Marques (http://lattes.cnpq.br/3196125782968915)

Leandro Piovan (http://lattes.cnpq.br/7970123473558508)

Leni Campos Akcelrud (http://lattes.cnpq.br/0920826020940905)

Maria Aparecida Ferreira César-Oliveira (http://lattes.cnpq.br/6861108334530738)

Paulo Henrique Gorgatti Zarbin (http://lattes.cnpq.br/9975218165596643)

Ronilson Vasconcelos Barbosa (http://lattes.cnpq.br/2722089620887863)

Sônia Faria Zawadzki (http://lattes.cnpq.br/6449963699520709)

QUÍMICA INORGÂNICA

QUÍMICA BIOINORGÂNICA


Complexos de metais de transição como modelos de sistemas bioinorgânicos – estudos mecanísticos e de atividade catalítica.

Pesquisadores envolvidos:

Fábio Souza Nunes (http://lattes.cnpq.br/7117607785614286)

Giovana Gioppo Nunes (http://lattes.cnpq.br/1856394278836668)

Jaísa Fernandes Soares (http://lattes.cnpq.br/6393567108244426)

Shirley Nakagaki (http://lattes.cnpq.br/2297060247169449)

QUÍMICA DE COORDENAÇÃO

Síntese, caracterização, reatividade e aplicações de compostos de coordenação.

Pesquisadores envolvidos:

Fábio Souza Nunes (http://lattes.cnpq.br/7117607785614286)

Giovana Gioppo Nunes (http://lattes.cnpq.br/1856394278836668)

Herbert Winnischofer (http://lattes.cnpq.br/6607268864945311)

Jaísa Fernandes Soares (http://lattes.cnpq.br/6393567108244426)

Leni Campos Akcelrud (http://lattes.cnpq.br/0920826020940905)

Márcio Peres de Araujo (http://lattes.cnpq.br/5430642441360057)

Shirley Nakagaki (http://lattes.cnpq.br/2297060247169449)

QUÍMICA DE MATERIAIS

Preparação, aplicações e estudo de relações estrutura-propriedades em materiais poliméricos, semicondutores, híbridos, (nano)compósitos e compostos de intercalação e inclusão.

Pesquisadores envolvidos:

Aldo José Gorgatti Zarbin (http://lattes.cnpq.br/4008495434236758)

Elisa Souza Orth (http://lattes.cnpq.br/0659633505350112)

Fernando Wypych (http://lattes.cnpq.br/1858791443785765)

Giovana Gioppo Nunes (http://lattes.cnpq.br/1856394278836668)

Herbert Winnischofer (http://lattes.cnpq.br/6607268864945311)

Izabel Cristina Riegel Vidotti Miyata (http://lattes.cnpq.br/3787147041050694)

Jaísa Fernandes Soares (http://lattes.cnpq.br/6393567108244426)

Leni Campos Akcelrud (http://lattes.cnpq.br/0920826020940905)

Marcio Eduardo Vidotti Miyata (http://lattes.cnpq.br/3722484930445197)

Márcio Peres de Araujo (http://lattes.cnpq.br/5430642441360057)

Maria Rita Sierakowski (http://lattes.cnpq.br/8401429948060012)

Rilton Alves de Freitas (http://lattes.cnpq.br/2295510206948339)

Ronilson Vasconcelos Barbosa (http://lattes.cnpq.br/2722089620887863)

Shirley Nakagaki (http://lattes.cnpq.br/2297060247169449)

Sônia Faria Zawadzki (http://lattes.cnpq.br/6449963699520709)

QUÍMICA ANALÍTICA

DESENVOLVIMENTO DE METODOLOGIAS, SENSORES ANALÍTICOS E QUIMIOMETRIA


Determinação de espécies químicas utilizando técnicas analíticas instrumentais, análise por injeção em fluxo, processos de pré-concentração e ferramentas quimiométricas.

Pesquisadores envolvidos:

Andersson Barison (http://lattes.cnpq.br/0924773081596557)

Andrea Pinto de Oliveira (http://lattes.cnpq.br/4654484364970262)

Bruno José Gonçalves da Silva (http://lattes.cnpq.br/6550581465780888)

Luiz Humberto Marcolino Júnior (http://lattes.cnpq.br/0495683068319877)

Marco Tadeu Grassi (http://lattes.cnpq.br/2575554403814311)

Marcio Fernando Bergamini (http://lattes.cnpq.br/6463780458075153)

Noemi Nagata (http://lattes.cnpq.br/4227371596535867)

Patricio Guillermo Peralta Zamora (http://lattes.cnpq.br/8308983281636531)

QUÍMICA AMBIENTAL

Monitoramento, transporte e destino de contaminantes presentes no meio ambiente. Interações de íons metálicos com ligantes macromoleculares do ambiente.

Pesquisadores envolvidos:

Antonio Salvio Mangrich (http://lattes.cnpq.br/3935366222752874)

Gilberto Abate (http://lattes.cnpq.br/1493343518572373)

Iara Messerschmidt (http://lattes.cnpq.br/6208234210583646)

Marco Tadeu Grassi (http://lattes.cnpq.br/2575554403814311)

Patricio Guillermo Peralta Zamora (http://lattes.cnpq.br/8308983281636531)

REMEDIAÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS, LÍQUIDOS E GASOSOS

Desenvolvimento de processos avançados (fotocatalíticos e enzimáticos) para a remediação de resíduos. Preparo, caracterização e utilização de novos materiais fotoquimicamente ativos. Reciclagem, reutilização, tratamento e disposição de lixo e rejeitos gerados pela indústria química.

Pesquisadores envolvidos:

Antonio Salvio Mangrich (http://lattes.cnpq.br/3935366222752874)

Luiz Pereira Ramos (http://lattes.cnpq.br/0721743417678801)

Marco Tadeu Grassi (http://lattes.cnpq.br/2575554403814311)

Nadia Krieger (http://lattes.cnpq.br/2775550283624253)

Patricio Guillermo Peralta Zamora (http://lattes.cnpq.br/8308983281636531)

FÍSICO-QUÍMICA

CATÁLISE E CINÉTICA


Desenvolvimento de sistemas catalíticos e elucidação físico-química de processos utilizando modelos cinéticos.

Pesquisadores envolvidos:

Elisa Souza Orth (http://lattes.cnpq.br/0659633505350112)

ELETROQUÍMICA

Desenvolvimento e caracterização de novos materiais, visando aplicação como condutores, semicondutores, catalisadores ou geradores e armazenadores elétricos.

Pesquisadores envolvidos:

Herbert Winnischofer (http://lattes.cnpq.br/6607268864945311)

Marcio Eduardo Vidotti Miyata (http://lattes.cnpq.br/3722484930445197)

FÍSICO-QUÍMICA DE MACROMOLÉCULAS

Preparação de sistemas automontados a partir de macromoléculas e estudo de suas interações interfaciais. Síntese e caracterização de nanomateriais eletroativos e híbridos para a obtenção de dispositivos eletroquímicos de alto desempenho, como sensores, biossensores, eletrodos eletrocrômicos e eletrocatalíticos. Propriedades reológicas de polímeros.

Pesquisadores envolvidos:

Elisa Souza Orth (http://lattes.cnpq.br/0659633505350112)

Izabel Cristina Riegel Vidotti Miyata (http://lattes.cnpq.br/3787147041050694)

Marcio Eduardo Vidotti Miyata (http://lattes.cnpq.br/3722484930445197)

Maria Rita Sierakowski (http://lattes.cnpq.br/8401429948060012)

Rilton Alves de Freitas (http://lattes.cnpq.br/2295510206948339)




Texto: Mario Henrique Viana (assessor de imprensa da SBQ)








Contador de visitas
Visitas

SBQ: Av. Prof. Lineu Prestes, 748 - Bloco 3 superior, sala 371 - CEP 05508-000 - Cidade Universitária - São Paulo, Brasil | Fone: +55 (11) 3032-2299