.: Notícias :.
Boletim Eletrônico Nº 1283

DESTAQUES:


Siga o

da SBQ



Logotipo
Visite a QNInt





capaJBCS



capaQN



capaQnesc



capaRVQ


   Notícias | Eventos | Oportunidades | Receba o Boletim | Faça a sua divulgação | Twitter | Home BE | SBQ



31/08/2017



CAUSOS DA SBQ

Ter o prof. titular Fernando Galembeck como aluno de IC.
Que luxo!!



O ano era 1991 (14º RASBQ), e a palestra de abertura, uma honraria que cabe a poucos, ficou a cargo do Prof. Dr. Fernando Galembeck ("A Forma dos Amorfos: Pós, Partículas, Pigmentos, Películas, Passivadores") do IQ-Unicamp; já então um renomado pesquisador e por demais conhecido no meio acadêmico.

A verdade é que na época não tínhamos a dimensão do significado destes momentos; isto é, chegar ao hotel para o check-in, passear pelo saguão e aos poucos ir encontrando (e fazendo) amigos das várias partes do Brasil. Na medida em que os anos foram se passando, cada um foi ser professor em algum lugar. Hoje, mais do que nunca, as reuniões anuais, mais do que momentos de discussões científicas, são momentos de reencontros e de botar o papo em dia. Sempre foi uma característica dos encontros da SBQ em Caxambu (ai que saudades!!), ter um social muito presente, até porque o encontro era concentrado em praticamente um lugar (Hotel Glória).

No primeiro dia, depois de fazer o check-in no Hotel e começar a encontrar as pessoas que vão chegando de cada parte do país, num destes momentos de agradabilíssimo convívio e bate-papo com amigos (alguns que só vemos uma vez por ano – justamente na RASBQ), formou-se uma roda em que estavam Aldo J. G. Zarbin, na época um aluno de pós graduação e atual presidente (hoje na UFPR), Willian (já professor na UEM), Daltamir Maia (hoje no IFSP); Flávio Vichi (hoje na USP São Paulo) e Marcus M. Sá (hoje na UFSC). Ao nosso lado estavam alguns alunos do professor Galembeck interagindo com a gente e, principalmente com o Willian. Em um dado momento, o professor Galembeck parou para conversar com seus alunos e acabou ficando meio que do nosso lado. Eis que surge uma professora (melhor não identificar) e para junto ao prof. Willian para conversar. A referida pesquisadora, não conhecendo muito bem o grupo de pessoas com o qual o prof. Willian conversava, quis saber de quem se tratavam. Bem, éramos simples pós-graduandos na época, porém, o prof. Galembeck já era um cientista de renome internacional e estava posicionado atrás bem atrás do Willian. A professora, meio que sussurrando, perguntou ao Willian quem era a pessoa atrás dele. O William, num estalo de rara felicidade (pelo menos para quem gosta de brincadeiras), falou que aquele "senhor" era seu aluno de Iniciação Científica e que tinha vindo apresentar um trabalho. A professora, vendo que o "aluno" já não era mais um garoto, ficou um pouco surpresa; Neste instante, o professor Galembeck (para nossa surpresa e grande felicidade) pegou o espírito da coisa e resolveu participar da brincadeira. "É que eu comecei a estudar mais tarde"; "fiz tiro de guerra"; "fui trabalhar"; "só agora estou podendo estudar e fazer uma faculdade". Eis que a professora, numa atitude de boa samaritana, diz: "parabenizo o senhor por perseguir seu sonho já depois de "maduro"; "bom pôster para você". Em que o professor Galembeck agradece e a convida para passar lá na sessão de pôster para lhe dar um apoio.

Nós acompanhávamos a conversa nos segurando para não rir. Bem, assim que a professora saiu, foi aquela gozação. Isso nos rende até hoje momentos saudosistas com relação às RASBQ's. Sinceramente, à noite, durante a abertura, queria muito ter visto a cara da professora ao ver quem era o palestrante. Bem, do jeito que ela estava desinformada, era capaz de ter dito: "nossa, alunos de IC agora estão dando palestra de abertura!!!! Que caída que está a RASBQ!!!".

PS 1 - Aliás, só para não deixar passar em branco, a palestra do Prof. Galembeck foi um espetáculo.

PS 2 – Fernando Galembeck graduou-se em Química na USP – SP e foi orientado pelo Prof. Pawel Krumholz. Fez iniciação no Departamento de Bioquímica da Escola Paulista de Medicina, com a Profa. Eline S. Prado e com Ney Galvão, na Laborterápica-Bristol. Ter o Prof. Dr. Fernando, na época já titular do IQ – Unicamp, como aluno de iniciação; isso sim seria um luxo.


Fonte: Daltamir Justino Maia (IFSP)








Contador de visitas
Visitas

SBQ: Av. Prof. Lineu Prestes, 748 - Bloco 3 superior, sala 371 - CEP 05508-000 - Cidade Universitária - São Paulo, Brasil | Fone: +55 (11) 3032-2299