.: Notícias :.
Boletim Eletrônico Nº 1301

DESTAQUES:


Siga o

da SBQ



Logotipo
Visite a QNInt





capaJBCS



capaQN



capaQnesc



capaRVQ


   Notícias | Eventos | Oportunidades | Receba o Boletim | Faça a sua divulgação | Twitter | Home BE | SBQ



18/01/2018



41ª RA: Borsarelli traz aplicações da fotoquímica


Um dos principais nomes latino-americanos na área conta os resultados de sua pesquisa com policátions bio-inspirados em DNA para preparar estruturas supramoleculares

A utilização de policátions bio-inspirados em DNA para preparar estruturas supramoleculares, com aplicação potencial em biossensores, carreamento de fármacos e fotossensibilização será o tema da conferência do professor Claudio Borsarelli, da Universidade Nacional de Santiago del Estero (Argentina), na 41ª Reunião Anual da SBQ, que será realizada em Foz do Iguaçu, de 21 a 24 de maio. Ele é um dos principais fotoquímicos do continente e desenvolve pesquisas em cooperação com cientistas brasileiros.

Professor Claudio Borsarelli (Universidade Nacional de Santiago del Estero , Argentina): "Acredito que por sua integração com ciências de materiais e biológicas, a fotoquímica terá um aumento cada vez maior em seu interesse e impacto."

"O professor Borsarelli destaca-se como uma das lideranças atuais na área de fotoquímica da América Latina, contribuindo de forma intensa para que ocorram cooperações entre os países latino-americanos com as comunidades norte-americana, canadense e europeia. Faz parte da segunda geração de fotoquímicos latino-americanos e tem trabalhado com diferentes aspectos da fotoquímica e no desenvolvimento de técnicas experimentais", descreve a professora Carla Cristina Cavalheiro (IQSC-USP), diretora da divisão de Fotoquímica da SBQ.

Além da conferência do argentino, a divisão de Fotoquímica preparou para a RASBQ o minicurso "Marcadores fluorescentes e as bases moleculares da aplicação de fluorescência em sistemas biológicos", que será ministrado pelo professor Erick Bastos (IQ-USP).

Borsarelli coordena um grupo de pesquisa composto por 16 pesquisadores sêniores, pós-docs e doutorandos, que trabalham em diferentes áreas como bionanocompostos, fotocatálise, fotobiologia e eletroquímica. "Atualmente trabalhos de pesquisa multidisciplinar são mais numerosos e, nesse sentido, a fotoquímica tem sido aplicada com sucesso em diversas áreas. Acredito que por sua integração com ciências de materiais e biológicas, a fotoquímica terá um aumento cada vez maior em seu interesse e impacto", afirma o pesquisador.

Ele já esteve no Brasil diversas vezes para eventos e trabalhos com cientistas da Unicamp. "É sempre um prazer ir ao Brasil, onde os cientistas são muito ativos e avançados em pesquisa e instrumentação. Espero dessa vez fortalecer minha cooperação com pesquisadores de São Carlos e iniciar novas parcerias que permitam concluir nossos objetivos de pesquisa com alto padrão de qualidade", declara.

Borsarelli avalia o ambiente para pesquisa científica na Argentina como competitivo e criativo e que no futuro, grupos de pesquisa se integrarão cada vez mais, dentro do país e no exterior. "Na última década a Argentina aumentou seu investimento em ciência e tecnologia, o que permitiu a criação de novos grupos de pesquisa e o estabelecimento de laboratórios equipados. Mas o investimento privado é baixo e houve alguns cortes nas verbas governamentais, então a busca por bolsas tornou-se muito competitiva e estressante", observa.

Cinco artigos relevantes:

“Volume changes correlate with enthalpy changes during the photoinduced formation of the (MLCT) state of ruthenium(II) bipyridine cyano complexes in the presence of salts. A case of the entropy-enthalpy compensation effect”, C.D. Borsarelli, S.E. Braslavsky, Journal of Physical Chemistry B 1998, 102, 6231-6238.

“Photodecarboxylation of ketoprofen in aqueous solution. A time-resolved laser-induced optoacoustic study”, C.D. Borsarelli, S.E. Braslavsky, S. Sortino, G. Marconi, S. Monti, Photochemistry and Photobiology 2000, 72, 163-171.

“Singlet molecular oxygen quenching ability of carotenoids in a reverse-micelle membrane mimetic system”, M.A. Montenegro, M.A. Nazareno, E.N. Durantini, C.D. Borsarelli, Photochemistry and Photobiology 2002, 75, 353-361.

“Combined UV-Vis absorbance and fluorescence properties of extracted humic substances-like for characterization of composting evolution of domestic solid wastes”, F.E.M. Vieyra, V.I. Palazzi, M.I.S. de Pinto, C.D. Borsarelli, Geoderma 2009, 151, 61-67.

“Biophysical properties and cellular toxicity of covalent crosslinked oligomers of alpha-synuclein formed by photoinduced side-chain tyrosyl radicals”, C.D. Borsarelli, L.J. Falomir-Lockhart, V. Ostatna, J.A. Fauerbach, H.H. Hsiao, H. Urlaub, E. Palecek, E.A. Jares-Erijman, T.M. Jovin, Free Radic. Biol. Med. 2012, 53, 1004-1015.


Leia artigo da Professora Carla Cristina Cavalheiro sobre a fotoquímica no Brasil

A área de fotoquímica no Brasil tem demonstrado que continua competitiva no cenário internacional e que encontrou os mecanismos necessários para permanecer como uma área especifica em meio a um oceano interdisciplinar.

Se consultarmos a Web-of-Science no período de 2000 até 2016 empregando-se o termo photochem* e que incluam o Brazil no endereço de um dos autores observa-se a evolução no número de publicações na área realizadas por pesquisadores brasileiros. Estes números não são absolutos, mas são um indicativo que a área encontra-se em crescimento ascendente. Por exemplo, as publicações que em 2000 eram na ordem de 30 por ano em 2016 chegaram a cerca de 130 (não foram levados em conta trabalhos que tratam apenas da aplicação de técnicas rotineiras com aplicação analíticas e bioquímicas).

Em relação às atuais linhas de pesquisa no País, é possível constatar por meio de um levantamento na Plataforma Lattes que, apesar de existir uma força na direção de tornar a fotoquímica um instrumento para resolver questões de diversas áreas da ciência, algumas das áreas ainda continuam sendo o objeto de investigação para diferentes grupos de pesquisa. Os grupos mais tradicionais de São Paulo e Rio de Janeiro continuam a desenvolver pesquisas básicas, ao mesmo tempo que estenderam suas linhas de pesquisa a assuntos de ciência aplicada. Por outro lado, novos grupos surgiram no centro-oeste, sul e nordeste.

Os diferentes grupos vêm consolidando atividades de pesquisa e investigando interações em diversas áreas interdisciplinares de relevância na fotoquímica aplicada.

Deve-se destacar em relação à instrumentação que existem equipamentos no País que tornam possíveis pesquisas na área de fotoquímica com competitividade internacional. As técnicas atualmente disponíveis na comunidade fotoquímica no Brasil são: fluorescência de picossegundo resolvida no tempo, microscopia de fluorescência de dois-fótons, fluorescência de nanossegundo resolvida no tempo e fotólise por pulso de laser em nanossegundos, espectroscopia de femtossegundos e emissão de oxigênio singlete resolvida no tempo e no espaço, espectroscopia de ressonância de plásmon e fotocatálise induzida por ressonância de plásmon e espectroscopia de massa acoplada a espectroscopia de laser.

Finalmente vale ressaltar o alto nível de inserção dos pesquisadores da área de fotoquímica no panorama internacional. Devido às frequentes e intensas interações de nossos fotoquímicos com grupos do exterior, é habitual existirem projetos em cooperações internacionais, tanto com outros países de América Latina, como com Estados Unidos, Canadá e Europa. Adicionalmente, membros da nossa comunidade têm ocupado cargos em organismos internacionais relacionados com a fotoquímica, como a Inter-American Photochemical Society (I-APS) e a European Photochemical Association (EPA), tendo sido responsáveis pela organização de congressos. Além disso, na área de fotoquímica encontramos pesquisadores brasileiros colaborando em revistas internacionais como editores e assessores científicos de publicações e avaliadores de projetos internacionais.

Participe da 41ª Reunião Anual da SBQ!

Curta nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/rasbq/


Texto: Mario Henrique Viana (Assessor de Imprensa da SBQ)








Contador de visitas
Visitas

SBQ: Av. Prof. Lineu Prestes, 748 - Bloco 3 superior, sala 371 - CEP 05508-000 - Cidade Universitária - São Paulo, Brasil | Fone: +55 (11) 3032-2299