.: Notícias :.
Boletim Eletrônico Nº 1313

DESTAQUES:


Siga o

da SBQ



Logotipo
Visite a QNInt





capaJBCS



capaQN



capaQnesc



capaRVQ


   Notícias | Eventos | Oportunidades | Receba o Boletim | Faça a sua divulgação | Twitter | Home BE | SBQ



12/04/2018



Livro Verde da IUPAC está disponível em Português


SBQ e Sociedade Portuguesa de Química editam, pela primeira vez em Português, padronização da nomenclatura da Físico-Química

Estudantes, professores e pesquisadores já podem ter acesso à nomenclatura oficial da Físico-Química em Português. O livro "Grandezas, Unidades e Símbolos em Físico-Química", conhecido como o "Livro Verde" da IUPAC, foi traduzido para o Português e está disponível para download no sítio da SBQ (www.sbq.org.br/livroverde). O trabalho de tradução da terceira edição do original em Inglês foi coordenado pelo professor Romeu Cardozo Rocha Filho (UFSCar) em parceria com o professor Rui Fausto (Universidade de Coimbra), em uma parceria entre a SBQ e a Sociedade Portuguesa de Química.

Rui Fausto (Universidade de Coimbra) e Romeu Cardozo Rocha Filho (UFSCar): parceria beneficia toda a comunidade lusófona a partir do texto-base em português brasileiro

Em formato e-book, com 272 páginas, e com a perspectiva de uma edição interativa no futuro, o Livro Verde é o primeiro lançamento da EditSBQ em 2018. Trata-se de uma compilação dos nomes, símbolos e unidades recomendados para grandezas físico-químicas.

"Essa ideia me interessou muito porque testemunho, há décadas, a confusão conceitual causada por terminologias desleixadas", afirma o professor Fernando Galembeck (Unicamp), um dos catalisadores desse trabalho. "O Livro Verde guia professores e estudantes brasileiros no uso de uma linguagem organizada e uniforme, o que facilita a compreensão e o uso de conceitos, além dos contatos, colaborações e interações em pesquisa e na vida profissional. Esta é uma grande preocupação da IUPAC e suas afiliadas, como a SBQ. O trabalho com a SPQ certamente contribuirá para que esta linguagem se estenda a todos os países de língua portuguesa, em um processo de consolidação necessário, desejável e por vezes difícil."

"Em geral, os nomes e símbolos recomendados para as diferentes grandezas estão de acordo com os recomendados pela ISO (Organização Internacional de Normalização) e pela IUPAP (União Internacional de Física Pura e Aplicada)", explica Rocha, que dedicou horas intensas nos últimos três anos para este trabalho. "Além de extensas listas de nomes, símbolos e unidades de grandezas de diferentes áreas da físico-química ou a ela relacionadas, também constam recomendações sobre como grafar corretamente os símbolos de grandezas e os de unidades de medida, para que possam ser distinguidos. Estão também incluídas tabelas de valores de constantes fundamentais, fatores de conversão e de algumas propriedades de partículas, elementos e nuclídeos."

Para Fausto, o Livro Verde é uma ferramenta de trabalho de grande importância para quem trabalha nos domínios da Físico-Química. "A existência de uma versão do livro em língua portuguesa era uma aspiração da comunidade científica há muito tempo e é uma grande satisfação vê-lo concluído", declarou ao Boletim SBQ. Segundo ele, os trabalhos decorreram, sem que fosse necessário perder muito tempo com aspectos formais, como quase sempre acontece quando várias instituições e pessoas se envolvem numa tarefa comum. "O clima de grande confiança e estima recíproca que acompanhou este trabalho foi a pedra-de-toque facilitadora que o tornou possível", afirmou. "Agora é esperar pelas reações dos colegas portugueses e brasileiros que irão fazer uso do manual, desejando que nos ajudem a melhorá-lo para uma nova edição que surgirá no devido tempo."

O professor Romeu Cardozo Rocha Filho concedeu a seguinte entrevista ao Boletim SBQ

Qual a importância de ter o Livro Verde em Português?
Ao publicar o Livro Verde (originalmente em Inglês), o principal objetivo da IUPAC foi o de assegurar que haja ampla concordância no uso de nomes e símbolos para as diferentes grandezas físico-químicas. Isto ajuda sobremaneira o entendimento entre os diferentes interessados (químicos, físicos, engenheiros, editores de revistas científicas, educadores etc.), facilitando os intercâmbios internacionais tanto em ciência como em tecnologia. Entendimentos e intercâmbios similares são necessários em língua portuguesa, daí a importância da tradução desse manual para o Português. Sua existência permitirá que tenhamos uma nomenclatura físico-química mais homogênea, acordada entre os químicos do Brasil e de Portugal, e com a chancela conjunta da SBQ e SPQ.

Quem deve utilizar a obra?
Dado que o livro contém uma variedade muito grande de informações, é difícil prever quem o utilizará. O fato de ele estar disponível gratuitamente na internet propiciará, certamente, que venha a ser utilizado pelos mais diferentes interessados. Com certeza, será utilizado por químicos, físicos, engenheiros, professores e alunos, além de editores de revistas e livros científicos.

Como foi esse processo de tradução e edição em conjunto com a Universidade de Coimbra e a SPQ?
O trabalho conjunto de tradução e edição com colegas de Portugal, coordenados pelo Prof. Rui Fausto, foi muito rico e gratificante. Os portugueses são, em geral, muito mais cuidadosos com o uso de termos e da língua, sendo mais resistentes à adoção fácil de anglicismos, por exemplo. Dado que a versão-base da língua portuguesa usada ao longo do livro é a utilizada no Brasil, quando a ortografia, termos, expressões, etc. diferem dos utilizados em Portugal, tais variantes foram devidamente indicadas no livro (exceto no Índice de Símbolos e no Índice Remissivo). Isto propiciará um entendimento mais acurado dentro da comunidade físico-química lusófona.

O professor Rui Fausto faz os seguintes agradecimentos:
Foi um prazer participar desta tarefa. Foram muitas horas de trabalho, mas penso ter valido a pena o esforço. O empenho pessoal e a colaboração (mas também a amizade que resultou no final) do Prof. Romeu Rocha Filho, coordenador da equipe brasileira que participou deste projeto, foram preciosos para que o "Livro Verde – versão Portuguesa" seja hoje uma realidade; como foram preciosas as contribuições (todos eles de maneira voluntária) dos cientistas portugueses e brasileiros que constituíram as equipes de trabalho dos dois lados do Atlântico, a quem, naturalmente, não posso deixar de uma vez mais agradecer a disponibilidade e grande profissionalismo com que se dedicaram a este trabalho. Dentre os colegas portugueses envolvidos, penso que devo uma palavra especial ao Dr. Pedro Caridade, pelo fundamental apoio que prestou na fase inicial (e decisiva) deste trabalho. Faço também aqui uma menção especial ao Prof. Formosinho Simões, saudoso mestre e amigo, e que foi um dos membros da equipe de trabalho portuguesa neste projeto, do qual, infelizmente, não pôde ver o resultado final. Aos colegas brasileiros, o meu agradecimento pelo intenso trabalho de produção da versão-base da tradução, cuja qualidade muito facilitou o trabalho da equipe portuguesa, e o meu em particular.

Baixe gratuitamente seu Livro Verde no sítio da SBQ: www.sbq.org.br/livroverde


Texto: Mario Henrique Viana (Assessoria de Imprensa da SBQ)








Contador de visitas
Visitas

SBQ: Av. Prof. Lineu Prestes, 748 - Bloco 3 superior, sala 371 - CEP 05508-000 - Cidade Universitária - São Paulo, Brasil | Fone: +55 (11) 3032-2299