.: Notícias :.
Boletim Eletrônico Nº 1339

DESTAQUES:


Siga o

da SBQ



Logotipo
Visite a QNInt





capaJBCS



capaQN



capaQnesc



capaRVQ


   Notícias | Eventos | Oportunidades | Receba o Boletim | Faça a sua divulgação | Twitter | Home BE | SBQ



25/10/2018



SBQ-GO segue recuperando sócios dois anos depois da RASBQ em Goiânia


Secretária-regional vai começar trabalho de aproximação com instituições sem tradição junto à Sociedade

Em Goiás, a SBQ vive uma situação parecida com outras regiões em que já houve Reuniões Anuais: o número de associados cresce na proximidade da RA, por conta dos benefícios para sócios participarem, mas depois cai. Os 170 sócios efetivos em 2016, quando a RASBQ foi realizada em Goiânia, caíram para 55 em 2017 e subiram para 87 neste ano.

"Para o ano que vem vamos nos empenhar em aumentar o quadro de associados", afirma a professora Danielle Cangussu de C. Gomes (UFG), secretária-regional da SBQ-GO. "Temos várias instituições de ensino aqui no estado que não têm tradição de participar da SBQ. Então vou visitar pessoalmente essas instituições e fazer palestras e pequenos eventos para promover a SBQ e mostrar a nossa importância, tanto para estudantes, quanto para professores e pesquisadores."

Atualmente, tanto a secretária-regional, quanto a vice-secretária, Andréa Rodrigues Chaves, e a tesoureira, Emília Celma de Oliveira Lima, são da UFG. "Creio que no futuro seria melhor termos uma secretaria regional composta por professores de instituições diversas", declara. Além da UFG, Goiás tem mais duas universidades federais, dois institutos federais, uma universidade estadual e três particulares que oferecem cursos de química.

Professoras Danielle Cangussu (dir) e Andréa Rodrigues Chaves, secretária e vice-secretária da SBQ-GO: "Pretendemos aumentar o número de associados, aumentar o apoio a eventos no estado e promover maior interação entre os associados das diversas instituições que formam químicos no estado nos níveis de graduação e pós-graduação."

Leia íntegra da entrevista concedida ao Boletim SBQ pela professora Danielle, em que ela fala sobre os desafios da química na região, os planos da secretaria regional e sua carreira:

Qual o tamanho da comunidade química na região?
No estado de Goiás temos as seguintes instituições:
Instituto Federal Goiano: 5 campus com cursos de química licenciatura e um mestrado em agroquímica;
Instituto Federal de Goiás: 5 campus com cursos de química licenciatura;
Universidade Estadual de Goiás: 2 campus com curso de química licenciatura, 1 campus com química industrial, doutorado em química e mestrado em ciências moleculares;
PUC-GO: curso de licenciatura em química;
ULBRA : curso de licenciatura em química;
Uni-Anhanguera: curso de bacharelado e licenciatura em química;
Universidade Federal de Goiás: curso de bacharelado e licenciatura em química, mestrado e doutorado em Química.
Universidade Federal de Jataí: curso de bacharelado e licenciatura em química.
Universidade Federal de Catalão: curso de bacharelado e licenciatura em química, mestrado e doutorado em química nos campi Goiânia e Catalão.

Número de sócios:
170 registros de sócios efetivos sendo 14 colaboradores no ano de 2016
55 registros de sócios efetivos sendo 7 colaboradores no ano de 2017
87 registros de sócios efetivos sendo 9 colaboradores no ano de 2018


Qual a vocação química da região?
As atividades relacionadas à química têm adquirido exponencial crescimento na região Centro-Oeste, principalmente quando se observa que mais de 50% do ICMS gerado pelas atividades industriais dessa macrorregião é proveniente de atividades químicas. Cerca de 10% das indústrias do estado de Goiás são da área da química, sendo as principais áreas as de cosméticos, farmacêuticas, derivados de petróleo e biocombustíveis.

Neste sentido, é crescente a demanda de profissionais de alto nível para o desenvolvimento de suas atividades. Paralelo ao crescimento da indústria química regional, existe na região a necessidade de formação de professores graduados para o ensino médio e de pós-graduados que atuem na formação de professores.

Em anos recentes houve um aumento do número de instituições de ensino no Estado que criaram cursos de graduação em Química (tais como UEG, PUC-GO, UVA, IFG, IFGO e ULBRA), às quais requerem a contratação de doutores e mestres de alto nível. Por outro lado, há também uma demanda de profissionais graduados e pós-graduados para atender as já consolidadas indústrias química, farmacêutica e farmoquímica locais.

Estas indústrias visam depender cada vez menos das importações junto às indústrias chinesa e indiana, e buscam o desenvolvimento de alternativas para a auto sustentação em áreas estratégicas tais como o uso de produtos naturais nas indústrias farmacêutica e cosmética, além de novas formas farmacêuticas e novos métodos analíticos de controle de processo, caracterização e qualidade de matéria prima. A região Centro-Oeste possui também o maior parque industrial nacional de biocombustíveis e, portanto, esta é outra área competitiva e que demanda recursos humanos com formação específica.


Quais os desafios a enfrentar?
A secretaria regional Goiás tem como principal desafio aumentar a visibilidade e representatividade da SBQ. Para isso pretendemos aumentar o número de associados, aumentar o apoio a eventos no estado e promover maior interação entre os associados das diversas instituições que formam químicos no estado nos níveis de graduação e pós-graduação.


Quais os seus planos como secretária-regional?
Os planos da Secretaria Regional composta por mim e as professoras Andréa Rodrigues Chaves (vice-secretária) e Emília Celma de Oliveira (tesoureira) são:

Aproximação das diversas instituições de ensino e pesquisa da região promovendo melhor integração entre elas.
Amentar o numero de sócios na região.
Desenvolver ações para divulgação da SBQ no estado.
Apoiar eventos no estado.
Elaborar mecanismos que propiciem maior inserção politica de representatividade dos químicos no estado e da regional junto a nacional
Agir junto a SBQ nacional buscando implementar o Programa de Primeiro Evento Nacional em Química (PENQ) por meio da Política de Assistência Estudantil da Sociedade Brasileira de Química (SBQ) em Parceria com a Iniciativa Privada.
Fortalecer os encontros das regionais Centro Oeste, promovendo um dialogo e um trabalho conjunto com as regionais que a compõe.
Promover o debate do papel da mulher, desafios e perspectivas na careira de química no estado a exemplo do que já foi realizado no 41°RASBQ.


Quando é o próximo evento regional? Já há preparativos?
O próximo evento será o III ER SBQ-CO ( III Encontro Regional da SBQ Centro-Oeste), que terá como tema "O papel da Química para o desenvolvimento do Centro-Oeste" e será realizado na Universidade Federal da Grande Dourados em Dourados- MS entre os dias 27 e 29 de março de 2019.


Conte brevemente a sua história na SBQ...
Associei-me a SBQ pela primeira vez para participar do meu primeiro evento científico, a RASBQ em maio de 1998 em Poços de Caldas. Nesta reunião apresentei o meu primeiro trabalho resultado da Iniciação Cientifica que realizava na UFMG.

Sou sócia efetiva ininterrupta desde 2005, ano em que finalizei o meu doutorado. Decidida a seguir carreira acadêmica, acreditava ser de grande importância contribuir para SBQ, visto que é a instituição que representa a Química na academia. Participei de quase todas as reuniões anuais neste período e desde 2010 participo ativamente da divisão da Química Inorgânica contribuindo para avaliação dos painéis e indicação de nomes para premiação, avaliação de resumos e como palestrante em seções coordenadas em 2015 e 2016.

Nos últimos anos a Regional Goiás juntamente com outras regionais do Centro Oeste tem organizado eventos conjuntos. O primeiro ocorreu em Goiás e segundo no Distrito Federal do qual participei ministrando uma palestra e avaliando painéis. Em 2017, eu e as professoras Andréa Rodrigues Chaves (vice-secretária) e Emília Celma de Oliveira (tesoureira) resolvemos compor uma chapa para Secretaria Regional do Estado de Goiás. Fomos eleitas e assumimos na última reunião, em Foz do Iguaçu.


Fale um pouco sobre suas linhas de pesquisa em andamento.
Linha de pesquisa em andamento:
Preparação e estudo das propriedades de compostos de coordenação e sistemas químicos integrados

Atualmente atuo no planejamento e na síntese de novos complexos de metais de transição através da química supramolecular (compostos mono- e di-nucleares, compostos mono- e bi-metálicos de dimensionalidades distintas como 0D, 1D, 2D e 3D) com interesse principalmente na área de magnetismo molecular. O estudo das estruturas cristalinas dos compostos obtidos e das propriedades magnéticas visam a correlação entre estrutura e propriedade. Além das propriedades magnéticas temos explorado também as propriedades óptica e catalítica que este tipo de composto pode apresentar.

Também tenho atuado no desenvolvimento de metodologias de síntese de sistemas químicos integrados que utilizam de suportes porosos avançados para imobilização de sistemas magnéticos moleculares que apresentem propriedades físicas e químicas inovadoras. Investigação das interações sinergísticas entre hospedeiro (matrizes porosas) e convidados (complexos) e avaliação de possíveis alterações nas propriedades.

Sendo assim, tenho atuado na química inorgânica experimental que se orienta desde a projeção como a preparação de novas arquiteturas mediante a montagem de unidades discretas homo- e hetero-metálicas utilizando interações iônicas, covalentes e supramoleculares como ferramentas. Estes esforços têm como finalidade estabelecer as bases de uma verdadeira engenharia molecular e cristalina no desenho de novos materiais magnéticos. A pesquisa básica tem ainda um grande caminho a percorrer para poder assim compreender as relações existentes entre a estrutura molecular e propriedades químicas e/ou físicas uma vez que desenvolve métodos de síntese para materializar os compostos com estruturas e propriedades programadas. Dada à importância científica e tecnológica dos materiais magnéticos é imprescindível para o país a formação de recursos humanos, principalmente de químicos na área de magnetismo molecular.


Curta a página da SBQ-GO no Facebook:
https://www.facebook.com/sbqregionalgoias/


Texto: Mario Henrique Viana (Assessoria de Imprensa da SBQ)








Contador de visitas
Visitas

SBQ: Av. Prof. Lineu Prestes, 748 - Bloco 3 superior, sala 371 - CEP 05508-000 - Cidade Universitária - São Paulo, Brasil | Fone: +55 (11) 3032-2299