.: Notícias :.
Boletim Eletrônico Nº 1403

DESTAQUES:


Siga o

da SBQ



Logotipo
Visite a QNInt





capaJBCS



capaQN



capaQnesc



capaRVQ


   Notícias | Eventos | Oportunidades | Receba o Boletim | Faça a sua divulgação | Twitter | Home BE | SBQ



12/03/2020



43ª RA
A catálise como ferrramenta para a sustentabilidade


Método empregando complexos de metais de transição transforma insumos biorrenováveis e abundantes em produtos úteis

Jornalistas e outros profissionais de 'humanas' costumam sair da escola com a nebulosa ideia de que 'catalisador é uma coisa que acelera uma reação química'. E é bem possível que a imensa maioria da população brasileira não faça a menor ideia de que a pesquisa em catálise pode ser focada em uma busca por melhorias ambientais.

Professor Eduardo Nicolau dos Santos (UFMG): "Estamos em um momento em que a importância da ciência precisa ser reafirmada. Talvez a RA seja uma oportunidade para refletirmos sobre o tema."

É o caso do trabalho do professor Eduardo Nicolau dos Santos (UFMG), que irá apresentar na 43ª Reunião Anual da SBQ (26 a 29 de maio, em Maceió) a conferência "Catálise por complexos de metais de transição: uma ferramenta para a sustentabilidade".

"O diferencial desse trabalho é a transformação de insumos biorrenováveis e abundantes no Brasil em produtos úteis, por exemplo, em fármacos, cosméticos e defensivos agrícolas, tendo em vista processos de produção de menor impacto ambiental", explica o professor, que coordena o Grupo de Catálise Organometálica na UFMG, atualmente com mais de 20 alunos.

Graduado e doutorado pela UNICAMP, Eduardo Nicolau dos Santos tem experiência internacional no Japão, Alemanha e na França. É um entusiasta do empreendedorismo, realizou seis projetos em parcerias com indústrias, é autor de 7 patentes, três capítulos de livros e 60 publicações em periódicos nessas áreas, com índice h 21. Ao longo da carreira titulou 19 mestres, 12 doutores e orientou sete pós-doutorados.

Leia a íntegra da entrevista concedida pelo Professor Eduardo ao Boletim SBQ:

Em termos leigos, qual será a essência da sua palestra?
A palestra será focada em uma área muito aplicada da química: a catálise. Mais de 80% dos produtos químicos utilizam processos catalíticos em sua fabricação. Mais especificamente, falarei sobre a catálise por complexos de metais de transição. O diferencial do trabalho é a transformação de insumos biorrenováveis e abundantes no Brasil em produtos úteis, por exemplo, em fármacos, cosméticos e defensivos agrícolas, tendo em vista processos de produção de menor impacto ambiental.

O sr tem sete patentes. Como vê o futuro dos químicos e da pesquisa via o empreendedorismo?
A tecnologia atualmente é a aplicação prática do conhecimento científico. Não há inovação tecnológica sem a construção de uma base científica sólida. Para os acadêmicos que querem ir na direção tecnológica, é importante buscar o diálogo com o setor industrial, que tem uma melhor visão de mercado e de problemas relevantes a serem resolvidos. Vejo com bons olhos as iniciativas de desenvolver o espirito empreendedor no alunado de cursos de graduação relacionados à química. É uma maneira de potencializar o desenvolvimento industrial nesta importante área.

O sr tem uma ampla experiência internacional. Daria dicas para jovens que desejam estudar e participar de pesquisas fora do Brasil?
Nas últimas décadas, o sistema educacional brasileiro tem sido generoso com o financiamento para a formação de jovens no exterior. O intercâmbio internacional é uma ação correta e foi, por exemplo, um componente importante para o rápido incremento do nível científico da China. Espero que essas ações sejam mantidas e até mesmo ampliadas. Para os jovens, o conselho é sair da zona de segurança e buscar oportunidades de estágios no exterior, pois esses acrescentam não só à formação profissional, mas também à visão de mundo.

Como foi seu processo de opção pela carreira química?
Meu fascínio pela química vem desde a infância e os kits de experimentos químicos então disponíveis como brinquedos educativos certamente contribuíram. Segui os estudos nesta direção, fazendo o bacharelado tecnológico em química na UNICAMP. A iniciação científica com o Professor Ulf Schuchardt, que lamentavelmente nos deixou há pouco, levou-me ao doutorado e à carreira acadêmica.

O que espera da 43ª RASBQ?
Estamos em um momento em que a importância da ciência precisa ser reafirmada. Como fazer a população conhecer que todos os confortos da vida moderna, desde o celular até os novos medicamentos, tiveram origem e dependem, em última análise, do método científico? A resposta fácil "aumentar a divulgação científica" não me parece suficiente. Talvez a RA seja uma oportunidade para refletirmos sobre o tema.


Cinco artigos relevantes

"Anisole: a further step to sustainable hydroformylation", F.G. Delolo, E.N. dos Santos, E.V. Gusevskaya, Green Chemistry 2019, 21 (5), 1091.

"p-Cymene as Solvent for Olefin Metathesis: Matching Efficiency and Sustainability", A.V. Granato, A.G. Santos, E.N. dos Santos, ChemSusChem 2017, 10 (8), 1832.

"Chemical Plants: High-Value Molecules from Essential Oils", J.A.M. Lummiss, K.C. Oliveira, A.M.T. Pranckevicius, A.G. Santos, E.N. dos Santos, D.E. Fogg,  Journal of the American Chemical Society 2012, 134 (46), 18889.

"An efficient method for the transformation of naturally occurring monoterpenes into amines through rhodium-catalyzed hydroaminomethylation", D.S. Melo, S.S. Pereira, E.N. dos Santos, Applied Catalysis A-General 2012, 411, 70.

"Rhodium-catalyzed hydroformylation of allylbenzenes and propenylbenzenes: effect of phosphine and diphosphine ligands on chemo- and regioselectivity", A.C. da Silva, K.C.B. de Oliveira, E.V. Gusevskaya, E.N. dos Santos, J Mol Catal A-Chem 2002, 179 (1-2), 133.


Texto: Mario Henrique Viana (Assessoria de Imprensa da SBQ)








Contador de visitas
Visitas

SBQ: Av. Prof. Lineu Prestes, 748 - Bloco 3 superior, sala 371 - CEP 05508-000 - Cidade Universitária - São Paulo, Brasil | Fone: +55 (11) 3032-2299