.: Notícias :.
Boletim Eletrônico Nº 1416

DESTAQUES:


Siga o

da SBQ



Logotipo
Visite a QNInt





capaJBCS



capaQN



capaQnesc



capaRVQ


   Notícias | Eventos | Oportunidades | Receba o Boletim | Faça a sua divulgação | Twitter | Home BE | SBQ



11/06/2020



Coluna "Onde elas estão?"


Uma iniciativa do Núcleo de Mulheres SBQ

Onde estão as mulheres cientistas no Brasil? Essa pergunta é frequente e sim, precisamos nos conhecer mais e promover maior divulgação das cientistas brasileiras que temos. Assim, o Núcleo de Mulheres da SBQ criou a "Onde elas estão?", uma coluna quinzenal no Boletim da SBQ. O objetivo é criar um espaço de destaque onde apresente uma mulher cientista, sócia da SBQ, no formato "bate e volta" (sucinto). Esperamos criar um portfólio de vários perfis das cientistas brasileiras.

Conheça a Sofia, professora e pesquisadora do Departamento Química da FFCLRP, Universidade de São Paulo. Coordena o LABiQSC2, um grupo que estuda Química de Coordenação. Desenvolve novas moléculas, desde seu design, proposição de novas rotas sintéticas, investigação de propriedades e aplicação em atividade biológica (desenvolvimento de novos metalo-fármacos para câncer e doenças negligenciadas como Chagas) e química supramolecular (desenvolvimento de estruturas estendidas e dispositivos para conversão de energia). O grupo utiliza uma variedade de técnicas espectroscópicas e eletroquímicas e realiza, em colaboração, uma série de experimentos de cunho biológico (ensaios de metabolismo, atividade anti-câncer, atividade anti-alérgica, atividade anti-parasitária).



Nome: Sofia Nikolaou

Idade: 47 anos

Quanto tempo que é professora/cientista contratada na universidade: 15 anos

Onde faz ciência: LABiQSC² - Laboratório de Atividade Biológica e Química Supramolecular de Compostos de Coordenação

Um(a) cientista: Marie Curie, por ser a primeira mulher a ganhar um prêmio Nobel, e a primeira pessoa a ganhar dois prêmios. O exemplo dela nos mostra que é possível.

Uma molécula/reação: Redução tetraeletrônica do oxigênio à água.

Maior conquista na carreira até o momento: reconhecimento, expresso de várias formas não documentadas, por parte dos meus alunos de graduação e pós-graduação.

Maior desafio na carreira: Compartilhar o (pouco) conhecimento que tenho com o maior número possível de pessoas e ser uma docente inspiradora para meus alunos.

Onde quer chegar: Contribuir efetivamente para consolidação da mulher no cenário científico nacional/internacional e para a ampliação do sistema educacional brasileiro.

O que não pode faltar no laboratório: pessoas motivadas.

Congresso que mais frequenta: Reunião Anual da SBQ.

Nas horas vagas...: fazer inúmeras coisas com marido e filhos.

Uma leitura recomendada (artigo/livro ou afim): Livro “Flores para Algernon”

Relação com a SBQ: sócia da SBQ desde 1996, ano em que iniciei minha iniciação científica com bolsa.

Uma frase: “Mas a dúvida é o preço da pureza. E é inútil ter certeza”.


Fonte: Núcleo Mulheres SBQ








Contador de visitas
Visitas

SBQ: Av. Prof. Lineu Prestes, 748 - Bloco 3 superior, sala 371 - CEP 05508-000 - Cidade Universitária - São Paulo, Brasil | Fone: +55 (11) 3032-2299