.: Notícias :.
Boletim Eletrônico Nº 1469

DESTAQUES:


Siga o

da SBQ



Logotipo
Visite a QNInt





capaJBCS



capaQN



capaQnesc



capaRVQ


   Notícias | Eventos | Oportunidades | Receba o Boletim | Faça a sua divulgação | Twitter | Home BE | SBQ



15/07/2021



Coluna "Onde elas estão?" para o Boletim da Sociedade Brasileira de Química


Uma iniciativa do Núcleo Mulheres SBQ

Onde estão as mulheres cientistas no Brasil? Essa pergunta é frequente e sim, precisamos nos conhecer mais e promover maior divulgação das cientistas brasileiras que temos. Assim, o Núcleo Mulheres SBQ criou a "Onde elas estão?", uma coluna quinzenal no Boletim da SBQ. O objetivo é criar um espaço de destaque que apresente uma mulher cientista, sócia da SBQ, no formato "bate e volta" (sucinto). Esperamos criar um portfólio de vários perfis das cientistas brasileiras.

Conheça a Vanessa Gisele Pasqualotto Severino, professora e pesquisadora do Instituto de Química da Universidade Federal de Goiás e mãe do Pedro, de 4 anos. Química pela UFSCar, Mestre e Doutora em Ciências (área: Química dos Produtos Naturais) pela mesma instituição. Atualmente, é tesoureira da Divisão de Produtos Naturais da SBQ. Investiga o potencial nutricional de plantas alimentícias não convencionais (PANC) e diversas espécies do Cerrado, em busca de moléculas antimicrobianas, antioxidantes, anti-inflamatórias, antitumorais e antiofídicas. É apaixonada pela Etnobotânica e atuante em projetos de extensão que contribuam para o processo de troca de saberes com comunidades tradicionais de Goiás.



Nome: Vanessa Gisele Pasqualotto Severino

Idade: 38 anos

Quanto tempo que é professora/cientista contratada na universidade: 11 anos

Onde faz ciência: Laboratório de Produtos Naturais e Síntese Orgânica (LabPN) do Instituto de Química/UFG

Um(a) cientista: Bertha Lutz

Uma molécula/reação: Os limonoides inéditos de espécies de Hortia que isolei no doutorado

Maior conquista na carreira até o momento: O reconhecimento dos estudantes de graduação e pós-graduação pelos conhecimentos científicos e pessoais transmitidos a eles.

Maior desafio na carreira: Conciliar os papéis de mulher, mãe, professora e cientista, para cumprir todos da melhor forma.

Onde quer chegar: Na contemplação do fruto da pesquisa do grupo se tornar um bioproduto promissor e, sobretudo, acessível à sociedade.

O que não pode faltar no laboratório: União do grupo, empatia ao próximo, respeito e paciência.

Congresso que mais frequenta: BCNP/RESEM

Nas horas vagas...: eu gosto de estar com a família, brincar com o Pedro, fazer caminhada em área verde e cozinhar.

Uma leitura recomendada (artigo/livro ou afim): Os Botões de Napoleão - As 17 Moléculas que Mudaram a História.

Relação com a SBQ: Foi o primeiro congresso que fui quando era graduanda. Me encantei! Desde então, frequento sempre as reuniões anuais e atualmente estou como tesoureira da DPN/SBQ.

Uma frase: Seja humilde para admitir seus erros, inteligente para aprender com eles e maduro para corrigi-los.


Fonte: Núcleo Mulheres SBQ








Contador de visitas
Visitas

SBQ: Av. Prof. Lineu Prestes, 748 - Bloco 3 superior, sala 371 - CEP 05508-000 - Cidade Universitária - São Paulo, Brasil | Fone: +55 (11) 3032-2299