.: Notícias :.
Boletim Eletrônico Nº 1314

DESTAQUES:


Siga o

da SBQ



Logotipo
Visite a QNInt





capaJBCS



capaQN



capaQnesc



capaRVQ


   Notícias | Eventos | Oportunidades | Receba o Boletim | Faça a sua divulgação | Twitter | Home BE | SBQ



19/04/2018



41ª RA: SBQ na Escola receberá jovens indígenas


Alunos de escolas da região farão experimentos e construirão moléculas na tradicional mostra de Química da SBQ

Um grupo de jovens brasileiros terá uma experiência inédita no SBQ na Escola, na 41ª Reunião Anual da SBQ, que será realizada de 21 a 24 de maio, em Foz do Iguaçu. Indígenas da etnia Avá Guarani, da aldeia Tekoha Ocoy, eles foram alfabetizados em Guarani e Português, cursam o ensino médio no Colégio Indígena Teko Ñemoingo de São Miguel do Iguaçu, que não tem laboratório de ciências, e terão a oportunidade de participar do tradicional evento organizado pelo professor Alfredo Mateus (UFMG) e equipe. Este ano, o SBQ na Escola focará na interatividade dos alunos, que farão eles mesmos os experimentos, em companhia dos monitores, e na construção de moléculas com canudinhos e peças produzidas usando máquinas de corte a laser.

Professora Ana Caroline e alunos do Colégio Indígena Teko Ñemoingo: "A realidade desses alunos é muito diferente dos alunos da cidade. Geralmente têm famílias grandes, e a maior parte do sustento provém da agricultura familiar e artesanato produzido com os materiais encontrados na própria reserva"

"Com a visita à SBQ esperamos despertar nesses alunos maior interesse para a área de química e pela pesquisa em geral. Eles irão observar práticas que muitas vezes são tão simples e não imaginamos que poderíamos executá-las. Tenho certeza que retornarão para a sala de aula cheios de dúvidas e novas ideias", afirma a professora Ana Caroline Reis Meira, responsável pelo ensino de química para os 32 alunos matriculados no ensino médio.

Segundo ela, os alunos são muito amáveis, respeitam os professores e pessoas de mais idade, estão sempre prestando atenção nas aulas e são muito participativos. "A realidade desses alunos é muito diferente dos alunos da cidade. Geralmente têm famílias grandes, e a maior parte do sustento provém da agricultura familiar e artesanato produzido com os materiais encontrados na própria reserva", descreve. "Eles não possuem acesso à internet em suas casas e muitos ainda não têm televisão, então procuram a escola para adquirir conhecimento e trazem muitas questões que não conseguem explicar no seu dia-a-dia."

Ana Caroline explica que seus alunos, quando questionados se desejam cursar nível superior afirmam que sim, porém encontram muita dificuldade em ter que se adaptar a uma sala de aula onde os demais colegas possuem maior acesso às tecnologias de informação e tem maior facilidade de compreensão do conteúdo, principalmente com relação à língua. "Também pesa a falta de recursos para manter-se na universidade."

Professora Renata Mello Giona (UTFPR): "Nós, em parceria com o Núcleo Regional de Ensino, entramos em contato com as escolas para saber do interesse delas em participar da SBQ na Escola e prontamente várias escolas responderam positivamente".

O Colégio Indígena de São Miguel do Iguaçu é um entre nove escolas de Foz e região que irão à RASBQ, a exemplo do que tem sido feito em reuniões anuais anteriores. O SBQ na Escola é um conjunto de apresentações de experimentos altamente visuais e bem-humorados, concebido para aproximar crianças e jovens da experimentação científica (leia mais aqui). Este ano, diferentemente dos anos anteriores, os alunos poderão fazer os experimentos, em vez de ver um monitor fazendo.

Para viabilizar a apresentação em Foz do Iguaçu, os professores Renata Mello Giona (UTFPR) e José Ricardo Cezar Salgado (Unila), do Comitê Organizador Local da SBQ, articularam esforços com o Núcleo Regional de Foz do Iguaçu. "Nós, em parceria com o Núcleo, entramos em contato com as escolas para saber do interesse delas em participar da SBQ na Escola e prontamente várias escolas responderam positivamente. Além disso, a Unila cedeu um ônibus, possibilitando levar os alunos de Foz do Iguaçu para o evento", conta a professora Renata.

"É uma iniciativa muito importante para escolas da região, já que apenas algumas têm um trabalho diferenciado em relação à pesquisa científica", observa a coordenadora de química do Núcleo Regional de Educação de Foz do Iguaçu, Silvana Garcia André. "Os alunos ganharão muito por vivenciar os experimentos e ao poder interagir com professores e monitores."


Texto: Mario Henrique Viana (Assessoria de Imprensa da SBQ)








Contador de visitas
Visitas

SBQ: Av. Prof. Lineu Prestes, 748 - Bloco 3 superior, sala 371 - CEP 05508-000 - Cidade Universitária - São Paulo, Brasil | Fone: +55 (11) 3032-2299